|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Hospital de São João espera arranque da obra da ala pediátrica no início do segundo semestre

03 jan, 2019 - 15:05 • Henrique Cunha

A pediatria oncológica, agora a funcionar em contentores, assim como a pediatria cirúrgica, devem ser transferidas provisoriamente em abril para o edifício central do Hospital de São João.

A+ / A-

O presidente do conselho de administração do Hospital de São João, no Porto, Oliveira e Silva, mostra-se otimista quanto ao arranque da obra da ala pediátrica no segundo semestre deste ano.

Questionado pela Renascença sobre se seria possível começar a obra antes do final do ano, Oliveira e Silva garantiu que "no fim do primeiro semestre estará tudo pronto para o procedimento de ajuste direto [da empreitada]".

"O processo será muito rápido", diz o responsável, prevendo que "em junho, julho ou agosto, por aí" será possível "lançar o ajuste direto e o início de obra".

A pediatria oncológica, atualmente a funcionar em contentores, assim como a pediatria cirúrgica, devem ser transferidas provisoriamente para o edifício central do Hospital de São João. Oliveira e Silva acredita que isso possa acontecer já em Abril.

Estas declarações aos jornalistas aconteceram após a cerimónia de entrega, por parte da Câmara do Porto, de uma ambulância destinada ao transporte de doentes da pediatria.

O protocolo de cedência foi assinado entre o São João e o presidente da autarquia. Rui Moreira assegura que a ambulância que "vai passar a ser o principal meio de transporte das crianças no perímetro do hospital ficará, pelo menos, até à conclusão das obras da nova ala pediátrica".

Moreira manifesta o desejo de que "seja por pouco tempo", ao mesmo tempo que reconhece "as dificuldades que existem" provocadas pelas "agruras da contratação pública".

"Todos estão obrigados a atenuar as consequências para as famílias de já terem as suas crianças doentes, que é a pior coisa que se possa imaginar", rematou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.