A+ / A-

As últimas palavras de Mourinho como treinador do Manchester United

18 dez, 2018 - 10:14 • Redação

O treinador deixou Pogba no banco de suplentes, frente ao Liverpool, mas a sua última declaração pública como técnico do United foi sobre o médio francês.

A+ / A-
As últimas palavras de Mourinho como treinador do Manchester United
As últimas palavras de Mourinho como treinador do Manchester United

A relação de Mourinho com os jogadores e o facto de alegadamente ter perdido o apoio de vários elementos influentes no balneário do Manchester United é um tema que foi amplamente debatido em Inglaterra nas últimas semanas.

Pogba está no centro da discussão e Mourinho, apesar de ter reforçado, em inúmeras ocasiões, satisfação com o comportamento dos seus jogadores e ter desmentido qualquer problema, deixou o médio no banco nas duas últimas jornadas da Premier League.

Especulou-se, de novo, sobre a qualidade da relação entre treinador e jogador. No final da partida, Mourinho foi questionado sobre se estava arrependido de ter deixado Pogba no banco. "Não [estou arrependido], porque estou feliz com o Matic, o Lingard e o Herrera", disse o treinador, despedindo-se dos jornalistas na sala de imprensa de Anfield.

Foram as últimas palavras de José Mourinho como treinador do Manchester United.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Armando Moreira
    18 dez, 2018 Palmela 11:16
    quando se der o primeiro acidente por falta de manutenção na CP, e morrer gente, vamos ver como fica a demissão do diretor da CP