Tempo
|
A+ / A-

Fátima. Hoteleiros contra taxa turística pedem diálogo à autarquia

27 nov, 2018 - 07:33

A AHRESP queixa-se de que até hoje "não existiu qualquer informação ou diálogo, formal ou informal" sobre o projeto de introdução da taxa.

A+ / A-

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) pediu à Câmara de Ourém a suspensão do processo de criação de uma taxa turística em Fátima.

“Somos contra a criação de uma taxa turística, em razão dos dados do INE, que confirmam a diminuição de turistas no concelho de Ourém, no seguimento da queda da procura a que se assiste", avança, em comunicado, o presidente da AHRESP, Mário Pereira Gonçalves.

A associação de hoteleiros apela ao diálogo com a autarquia, lamentando que até hoje "não existiu qualquer informação ou diálogo, formal ou informal, com a AHRESP sobre esta matéria" nem "com o Turismo do Centro".

No comunicado é recordado "o sucesso das negociações que em estreito trabalho com a Câmara de Aveiro, levaram à respetiva abolição de uma taxa turística, bem como à reformulação do modelo em Lisboa" para argumentar a favor de uma conversação com a autarquia de Ourém de modo a "chegar a consensos"

A AHRESP pede à Câmara de Ourém "suspenda o processo em curso, a fim de se poder refletir de forma mais ponderada a oportunidade, os riscos e as e implicações" da decisão de introduzir a taxa turística.

"A AHRESP solicita um período de debate com todos os agentes envolvidos antes de uma tomada de posição por parte da Assembleia Municipal de Ourém", remata o comunicado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+