|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

Francisco Assis-João Taborda da Gama
Um eurodeputado e um professor universitário (especialista em direito fiscal) a viver em Lisboa olham para os principais temas da atualidade. Às terças e quintas, às 9h15
A+ / A-
Arquivo
Debate Francisco Assis e João Taborda da Gama - 20/11/2018
Debate Francisco Assis e João Taborda da Gama - 20/11/2018

F. Assis

​Borba. “Como é que se vigia a exploração dos recursos naturais?”

20 nov, 2018


“A estrada tinha-se transformado numa estrada suspensa sobre grandes lagos artificiais resultantes da exploração daquele recurso natural”, descreve Assis.

O eurodeputado Francisco Assis questiona a forma como é feita a vigilância da exploração de recursos naturais. O comentador da Renascença falava a propósito da tragédia de Borba, onde 100 metros da antiga estrada nacional 255, atualmente uma via municipal, foram parar ao fundo de uma pedreira.

“O que me chamou mais à atenção foram as imagens impressionantes da estrada antes da derrocada”, diz Assis, considerando que “havia qualquer coisa estranhíssima”. “A estrada tinha-se transformado numa estrada suspensa sobre grandes lagos artificia resultantes da exploração daquele recurso natural”, descreve.

Já João Taborda da Gama diz que o facto de o desabamento ter ocorrido junto de uma pedreira “evoca na nossa memória aquilo que podem ser as consequências ambientais da exploração de recursos naturais.

“É preciso perceber se as coisas foram bem feitas, bem controladas”, acrescenta.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.