A+ / A-

Porto de Lisboa bate recorde. Mais de 100 mil passageiros de cruzeiro chegaram em outubro

19 nov, 2018 - 13:52

Houve um crescimento de 47% em relação a outubro de 2017.
A+ / A-

O Porto de Lisboa registou em outubro o melhor mês de sempre em número de passageiros de cruzeiro, batendo o anterior recorde que se encontrava abaixo dos 100 mil, atingindo agora os 108.875.

Em comunicado divulgado esta segunda-feira, o Porto de Lisboa avança que o anterior recorde de passageiros era de 96.261 e datava igualmente do mês de outubro, mas de 2013.

Em relação a outubro de 2017, o crescimento foi de 47%, sendo que o número de passageiros em trânsito subiu 48%, dos 60.520 para os 89.791.

Os passageiros em 'turnaround' (que fazem escala na capital portuguesa) foram mais de 43% no período homólogo, subindo dos 13.381 em outubro do ano passado para os 19.084.

Ainda de acordo com o Porto de Lisboa, o elevado fluxo do número de passageiros em 'turnaround' no mês passado deve-se ao facto de se terem registados maiores operações de 'turnaround' e mais operações de 'interporting' (cruzeiros que embarcam ou desembarcam passageiros em vários portos ao longo do percurso que estão a fazer), que contribuíram com 8.546 passageiros embarcados/desembarcados do total de 19.084 contabilizados.

No mesmo comunicado, o Porto de Lisboa indica que o aumento do número de escalas em 'interporting' contribuiu para uma maior oferta do turismo de cruzeiros a partir de Portugal e permitiu o movimento de 5.390 passageiros de cruzeiro de nacionalidade portuguesa durante o mês de outubro.

Em termos acumulados, de janeiro a outubro de 2018, a atividade de cruzeiros no Porto de Lisboa registou 281 escalas e 486.588 passageiros, o que representa um crescimento de 1% em escalas e de 11% em número de passageiros face ao período homólogo de 2017.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.