A+ / A-

Trump autoriza a disparar contra migrantes se atirarem pedras

01 nov, 2018 - 23:57

Caravanas de migrantes, na maioria hondurenhos, estão a tentar chegar aos Estados Unidos.

A+ / A-

O Presidente dos Estados Unidos diz aos militares destacados para a fronteira com o México que devem agir como se pedras fossem "espingardas".

"Se alguém atirar pedras - como consta que fizeram no México - [os militares] poderão disparar sobre eles, porque se lhes acertarem com uma pedra na cara...", afirmou Trump numa conferência de imprensa na Casa Branca.

Discursando sobre a imigração, Trump prometeu também emitir na próxima semana uma ordem executiva para proibir os migrantes de pedirem asilo se tiverem entrado ilegalmente nos Estados Unidos e criar grandes cidades feitas de tendas para reter todas as pessoas que atravessem a fronteira.

Caravanas de milhares de migrantes de diversos países da América Central estão lentamente a dirigir-se para norte, com a intenção de entrar nos Estados Unidos.

Um desses grupos envolveu-se em confrontos violentos com a polícia mexicana na fronteira do país com a Guatemala, atirando pedras.

O anúncio de Trump surge em vésperas das eleições legislativas intercalares que se realizam no próximo dia 6 de novembro, que o levaram a endurecer o seu discurso anti-imigração, com o envio de tropas para a fronteira sul do país e com ameaças de eliminar o "direito de solo", o direito consagrado na Constituição que determina que todas as crianças nascidas em território norte-americano - mesmo que sejam filhas de imigrantes ilegais - têm automaticamente a nacionalidade norte-americana.

O Governo Trump já informou em outubro que no próximo ano fiscal, 2019, reduzirá de 45.000 para 30.000 o número limite de refugiados - o mais baixo desde 1980.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.