Tempo
|
A+ / A-

ONU admite "possíveis crimes de guerra no Iémen"

28 ago, 2018 - 15:14

Investigadores alegam que as forças governamentais, a coligação liderada pela Arábia Saudita e os rebeldes hutis fizeram pouco para minimizar o número de vítimas civis.

A+ / A-

Podem ter sido cometidos crimes de guerra por todas as partes envolvidas na guerra em curso no Iémen, acreditam especialistas em direitos humanos das Nações Unidas.

Num primeiro relatório, os peritos alegam que as forças governamentais, a coligação liderada pela Arábia Saudita e os rebeldes hutis fizeram pouco para minimizar o número de vítimas civis.

Dão como exemplo os ataques contra zonas residenciais que resultaram em milhares de mortos.

Detenções arbitrárias, tortura, desaparecimentos e recrutamento de crianças são outros dos crimes apontados pelos investigadores das Nações Unidas.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.