Tempo
|
A+ / A-

Plano de reflorestação do Pinhal de Leiria derrapa dois meses

31 jul, 2018 - 09:44

Secretário de Estado das Florestas revela, na Renascença, que o plano de reflorestação do Pinhal de Leira só vai ser apresentado em setembro.

A+ / A-

Afinal, o plano de reflorestação do Pinhal de Leiria só será apresentado em setembro, ao contrário do que fora anunciado pelo Governo, que apontava julho como a data limite.

O secretário de Estado das Florestas, Miguel Freitas, afirmou, esta terça-feia, na Manhã da Renascença, que a estratégia para a reflorestação ainda está a ser concluída.

“Esse plano está a ser trabalhado por sete universidades e tem um observatório local que está a acompanhar. Fizemos agora uma primeira apresentação em julho do relatório preliminar e estamos a preparar o relatório durante o mês de setembro”.

O Pinhal de Leiria ardeu a 15 de outubro do ano passado, sendo que a primeira data avançada pelo secretário de Estado das Florestas para a entrega do plano de reflorestação tinha sido fim do primeiro trimestre deste ano.

Concursos abertos

O Governo inicia esta terça-feira um novo ciclo de apoio à floresta com a abertura de concursos regionalizados que atingirão um montante global de 36 milhões de euros.

A prioridade do Executivo é a recuperação de áreas ardidas e a reconversão de áreas de eucalipto de baixa produtividade em áreas de espécies de crescimento lento.

O concurso decorre em duas fases, abrindo hoje a primeira delas, com um concurso para o Norte do país, no valor de 10 milhões de euros, e outro para o Centro, no valor de 12 milhões de euros.

O concurso incide também de forma específica na recuperação do Pinhal Interior, para o qual será obrigatoriamente canalizada uma parte da verba destinada à Região Centro, correspondente a quatro milhões de euros.

O concurso abre hoje e estará aberto até 12 de outubro.

Numa segunda fase serão colocados a concurso mais 14 milhões de euros para as regiões de Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Filipe
    31 jul, 2018 évora 12:03
    Quando D. Dinis voltar não será preciso concursos para malhar euros ... metade para o pinhal metade para o Zé . " Fazer política para o povo não para me servir "