Tempo
|
A+ / A-

Cimeira em Helsínquia

Má relação com a Rússia "mudou há quatro horas", congratula-se Trump após encontro com Putin

16 jul, 2018 - 16:16

Presidente russo diz que atual clima de tensão com o Ocidente "não tem fundamentos objetivos" e que "a guerra fria é coisa do passado".

A+ / A-

O Presidente da Rússia classifica o encontro desta segunda-feira com o homólogo norte-americano como um "encontro de sucesso". Assim declarou Vladimir Putin ao lado de Donald Trump em Helsínquia, no final daquela que foi a primeira reunião oficial entre os dois líderes, apesar dos outros encontros que mantiveram à margem de outras cimeiras desde que Trump tomou posse em janeiro de 2017.

Na conferência de imprensa a seguir ao encontro à porta fechada, Putin criticou as atuais tensões que opõem o Ocidente ao seu Governo, que na sua opinião "não têm fundamentos objetivos".

Também declarou que "a Guerra Fria é uma coisa do passado", em referência a esse clima de tensão exacerbado por causa das suspeitas de ingerência russa em processos eleitorais nos EUA e na União Europeia e do envenenamento do ex-espião russo Sergei Skripal numa cidade do sul de Inglaterra com recurso a um agente nervoso da ex-URSS, o Novichok.

O encontro entre os dois líderes teve lugar dias depois de 12 alegados espiões russos terem sido formalmente indiciados nos Estados Unidos por ligações à campanha de ciberataques contra o Partido Democrata durante a corrida presidencial de 2016, que deu a vitória a Trump contra a rival democrata Hillary Clinton.

Pressionado sobre esse assunto, o líder norte-americano voltou a repetir que "não houve conluio" entre a sua campanha e o Kremlin, classificando as investigações em curso a cidadãos russos como "muito más" para o país e referindo que o homólogo russo "tem ideias" sobre o assunto que "são muito interessantes".

Aos jornalistas, Trump repetiu a ideia transmitida antes da reunião privada com Putin, quando referiu que as relações com Moscovo "nunca estiveram tão más como agora", para acrescentar que "isso mudou há quatro horas", quando os dois homens trocaram um aperto de mãos em Helsínquia.

Sobre o encontro, o Presidente norte-americano disse que serve para abrir uma nova era nas relações EUA-Rússia em matérias de importância global, como o ambiente, a economia e a segurança. Sobre a não-proliferação nuclear, Trump sublinhou: "Depois de hoje, estou certo de que a Rússia e o Presidente Putin querem acabar com esse problema".

Antes disso, o líder da Rússia ressaltou que os dois países devem cooperar mais no futuro, nomeadamente para trazer "paz e estabilidade à Síria" e para "regular o mercado energético mundial". Na reunião com Trump, acrescentou Putin, foi ainda discutida a questão do controlo de armamento, embora nada de concreto tenha sido avançado para já.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • fanã
    16 jul, 2018 aveiro 19:19
    Isto é do género ; " hoje está de Sol amanhã estará de Chuva" . São dois instáveis e perigosos indivíduos para a Paz Mundial...................entre outros !
  • JMC
    16 jul, 2018 USA 19:04
    Subscrevo o comentário do "Anónimo" (16 Jul: 18:14). Trump tem sido o chulo, lacaio, e pau-mandado de todos os ditadores do mundo (presidentes da China, da Coreia do Norte, das Filipinas, da Arábia Saudita, e não só). Trump faz de rei. A nova administração de Trump continua a marchar a caminho de formar uma oligarquia de governação nos EUA––ou seja, uma plutocracia governada de bilionários. O partido chamado o “Republican Party” impera hoje em dia, e esse partido tem-se tornado o partido dos Chefes Executivos, bilionários, e multimilionários. Nos olhos nesses políticos, as únicas pessoas que lhes interessam são os ricos. O resto de nós não importa, pois nós somos os “plebeus sujos.”
  • Anónimo
    16 jul, 2018 18:14
    Todos sabemos que Trump é a prostituta de Vladimir Putin.
  • VICTOR MARQUES
    16 jul, 2018 Matosinhos 18:07
    "E o doido sou eu???!!!"...
  • Antonio
    16 jul, 2018 Lisboa 17:20
    Pois.. também disse o mesmo do presidente da China e da Coreia do Norte... Das duas uma, ou um é idiota e o outro aproveita, ou um tem o outro preso por detalhes..... só falta dizer que o homem da Russia é um santo..... vindo de quem vem não é de admirar