|
A+ / A-

Mundial 2018

Deschamps é o terceiro a vencer um Mundial como jogador e treinador

15 jul, 2018 - 17:57

20 anos depois, a França volta a vencer um Mundial e há um denominador comum: Didier Deschamps. Em 1998, nos relvados. Em 2018, de fato e gravata.

A+ / A-

Didier Deschamps é, indiscutivelmente, um dos principais obreiros da conquista do Mundial 2018 e, de resto, uma das principais figuras da história do futebol francês.

O atual selecionador é o terceiro a conseguir um feito de difícil alcance: vencer o Mundial como jogador e selecionador. O francês junta-se a uma lista restrita com Mario Zagallo, brasileiro, e Franz Beckenbauer, alemão.

Em 1998, Deschamp levantou o primeiro Mundial da história da França, como jogador e capitão. O na altura número 7 foi peça-chave da final, na vitória por 3-0 frente ao Brasil. Passados 20 anos, a França volta a levantar um Campeonato do Mundo, e há um nome que se repete: Deschamps. De líder no relvado para fato e gravata no banco de suplentes.

Apesar das críticas após a desilusão na final do Europeu de 2016, quando a França perdeu, em casa, frente a Portugal, a verdade é que, como Deschamps, não há igual no futebol francês.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.