Tempo
|
A+ / A-

Quer comprar umas Levi's, uma garrafa de bourbon ou uma Harley? Vai tudo ficar mais caro

22 jun, 2018 - 15:06

Entram esta sexta-feira em vigor as taxas retaliatórias da União Europeia sobre uma série de produtos importados dos EUA. Trump já ameaçou aplicar taxa de 20% sobre automóveis exportados pelos Estados-membros.

A+ / A-

Entraram esta sexta-feira em vigor as tarifas alfandegárias que a União Europeia decidiu impôr sobre uma série de produtos norte-americanos, em resposta à decisão de Donald Trump de taxar todo o aço e alumínio importado por empresas e pelo Governo norte-americano aos Estados-membros do bloco europeu.

A partir de hoje, e por causa dessas taxas retaliatórias, produtos como jeans da Levi's, motas da Harley-Davidson e de outras marcas, baralhos de cartas, garrafas de bourbon, o tradicional whiskey americano, e outros produtos dos EUA vão ficar gradualmente mais caros para todos os consumidores da UE, incluindo os portugueses.

Antes da entrada em vigor das novas taxas, a comissária europeia do Comércio, Cecilia Malmström, voltou a repetir no início da semana que a UE não teve outra hipótese a não ser avançar com elas, perante o que classifica como "uma decisão unilateral e injustificável" por parte da administração Trump.

Em março, quando o Presidente norte-americano anunciou a sua intenção de aplicar uma taxa de 25% sobre o aço e outra de 10% sobre o alumínio que os tradicionais aliados europeus dos EUA exportam para o país, a Comissão tinha apresentado uma lista de produtos que poderiam vir a ser sujeitos a taxas alfandegárias adicionais à entrada no espaço único europeu.

Não se prevê que os preços dos bens dessa lista que já estão a ser comercializados na UE venham a aumentar da noite para o dia. Contudo, todos os novos carregamentos que cheguem ao território comunitário a partir desta sexta-feira passam a estar sujeitos a novos impostos aduaneiros.

Entretanto, também esta sexta-feira, Donald Trump ameaçou acrescentar às taxas sobre aço e alumínio um imposto adicional de 20% sobre os automóveis exportados pela UE para o território norte-americano.

No Twitter, o líder norte-americano disse que vai avançar com essa nova taxa a menos que a UE suspenda as suas novas tarifas "em breve".

"Se estas Tarifas e Barreiras às Trocas não forem suspensas em breve e removidas, vamos aplicar uma taxa de 20% sobre todos os carros deles [dos europeus] que entram nos EUA. Que os contruam aqui!"

[Notícia atualizada às 15h50]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anónimo
    25 jun, 2018 18:35
    Para isso era preciso ter dinheiro para tal em primeiro lugar... E mesmo que tivesse não gastava em americanadas.
  • fanã
    22 jun, 2018 aveiro 19:24
    Como não tenho gostos de luxo, os endinheirados que paguem !