|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Cruz Vermelha. “Não existem cidadãos ilegais"

16 jun, 2018 - 23:48 • Catarina Santos , em Valência

Elhadj As Sy lembra que os migrantes estão “à procura dos valores europeus, como solidariedade e ajuda. Não lhes dar isso é uma traição aos valores europeus”.

A+ / A-
Peça de Catarina Santos, enviada a Valência
Peça de Catarina Santos, enviada a Valência
Ouça a peça de Catarina Santos, enviada a Valência

Chega este domingo a Valência, em Espanha, o navio “Aquarius”, que Itália e Malta recusaram receber. Depois de uma semana no mar, 623 pessoas vão ser recebidas numa operação que envolve mais de 2300 pessoas.

A Renascença está a acompanhar os preparativos no porto de Valência.

Há caixas e caixas de alimentos que se alinham num armazém no porto da cidade e que estão a ser movidas para uma área mais reservada, onde desembarcarão os migrantes e refugiados.

Do outro lado da rua, frente à marina, há gente a passear e a apanhar sol como num sábado qualquer. Mas os migrantes que vão receber esta ajuda não estarão expostos a quem passa na rua. Este espaço é apenas um simulacro para explicar como vão decorrer as operações quando chegarem o “Aquarius” e os dois navios italianos que o acompanham (“Dattilo” e “Orione”).

José Sanchez, responsável da Cruz Vermelha pelo acolhimento de migrantes, acredita que está tudo a postos para o desembarque e primeira triagem apesar de ser a primeira vez que Valência recebe tanta gente de uma só vez.

“Só este ano já atendemos quase 10 mil pessoas na costa da Andaluzia, portanto não é como se fosse a primeira vez que fazemos isto. Temos as equipas prontas”, disse.

O secretário da Federação Internacional da Cruz Vermelha, Elhadj As Sy, veio a Valência de propósito para elogiar essa experiência.

“Na nossa perspetiva, não existem cidadãos ilegais. O que a Cruz Vermelha está a fazer e vai fazer amanhã está em sintonia com isso”, refere.

O representante da Cruz Vermelha internacional vê o caso do “Aquarius” como uma traição da Europa a si mesma.

“É muito lamentável que as pessoas venham para a Europa à procura dos valores europeus, como solidariedade e ajuda. Não lhes dar isso é uma traição aos valores europeus”, acrescenta.

Não é certo ainda como se vão distribuir pelo território espanhol as 629 pessoas que chegam este domingo. Mas o objetivo das autoridades é que o processo decorra com a maior brevidade possível, para que encontrem um lugar de acolhimento depois de terem passado uma semana em alto mar, à espera que alguém aceitasse recebê-los.

O “Aquarius” e os dois navios italianos que o acompanham devem começar a chegar a Valência depois das 6h00 da manhã locais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • JF
    17 jun, 2018 Lisboa 20:56
    Verdade. Mas existem imigrantes ilegais...
  • Subme-te e Obedece
    17 jun, 2018 Mundo 07:46
    Os migrantes são pessoas. Seres humanos, como quaisquer outros. Os valores "Subme-te e Obedece" foram os Valores que lhes ensinaram. Os Valores não se procuram. São ensinados. Se os refugiados não deixarem para trás os Valores "Subme-te e Obedece" a sua fuga será a médio prazo em vão. A Europa levou mais de Mil anos a tentar livrar-se das Obediências a Chefes Iluminados. "Subme-te e Obedece" ? - Não, Obrigado!
  • António Costa
    17 jun, 2018 Cacém 07:13
    E no entanto se as centenas de milhões de dólares que são gastos na promoção da ideologia da violência, fossem gastos de outra forma. Se o que é gasto a promover a Destruição, fosse gasto com a Criação. Enfim, milhões de pessoas a fugir aos "milhões de dólares" que foram despejados nos seus países para causar Destruição. Como é Possível? Enquanto os Problemas Reais não forem Resolvidos. Enquanto se FINGIR que não se percebe o que de fato se passa. Enquanto se Fugir do Problema Real, ele apenas vai crescer e espalhar-se. Cada vez com mais força.