Tempo
|
A+ / A-

França acolherá migrantes do navio "Aquarius"

16 jun, 2018 - 14:51

Depois de uma análise à situação espanhola, os dois países aceitaram colaborar no acolhimento dos 630 migrantes que seguem a bordo do navio.

A+ / A-
"Aquarius". 629 pessoas amontoam-se no navio que Itália recusou
"Aquarius". 629 pessoas amontoam-se no navio que Itália recusou

O governo espanhol anunciou este sábado que a França irá acolher migrantes do navio "Aquarius".

Em comunicado, a vice-presidente do executivo espanhol, Carmen Calvo, faz saber que, depois de uma análise à situação espanhola, os dois países aceitaram colaborar no acolhimento dos 630 migrantes que seguem a bordo do navio.

Na nota, a Presidência do Governo espanhol refere que a França aceitará os migrantes que cheguem ao porto de Valência e que, "uma vez cumpridos todos os protocolos que estabelece o procedimento de acolhimento", expressem o seu desejo de ir para território francês.

O Presidente do Governo, Pedro Sánchez, agradeceu a oferta ao seu homólogo francês, Emmanuel Macron, e considerou que “este é o quadro de cooperação com o qual a Europa deve responder”, segundo a nota.

O "Aquarius" permaneceu nos últimos dias em águas internacionais entre Malta e Itália depois dos governos destes países terem recusado abrir os portos para a embarcação.

O navio deverá chegar ao porto de Valência no domingo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.