|
A+ / A-

​Patriarca felicita chumbo da eutanásia e defende "sociedade paliativa"

29 mai, 2018 - 18:49

D. Manuel Clemente deixa uma “palavra de congratulação” aos deputados e considera que “o grande projeto que nós temos todos como sociedade é o da vida e a sua dignificação em todo o arco existencial”.

A+ / A-
D MANUEL CLEMENTE - eutanasia D29
D MANUEL CLEMENTE - eutanasia D29

O cardeal patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, felicita a decisão da Assembleia da República de chumbar a legalização a eutanásia.

Em declarações à Renascença, o patriarca defende que o caminho a seguir deve ser “tornarmo-nos, realmente e cada vez mais, uma sociedade paliativa, próxima e solidária”.

Os quatro diplomas de liberalização da eutanásia debatidos esta terça-feira no Parlamento foram chumbados pelos deputados.

D. Manuel Clemente deixa uma “palavra de congratulação” e considera que “o grande projeto que nós temos todos como sociedade é o da vida e a sua dignificação em todo o arco existencial”.

Esta atenção deve ser direcionada, “sobretudo, para aquelas pessoas que estejam mais fragilizadas e que precisam de um reforço da nossa companhia, como sociedade, como Estado, no sentido mais paliativo do termo”.

“Qualquer passo noutro sentido de desistência da vida seria muito negativo, porque infelizmente um pequeno passo atrás levar-nos-ia muito mais atrás, no sentido do progresso, da vida, da construção de uma sociedade solidária e paliativa que todos nós temos que avançar”, sublinha D. Manuel Clemente.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.