|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Bombardeamentos no Iémen fizeram 20 mortos

30 dez, 2017 - 22:44

Têm-se intensificado os combates entre os rebeldes e as forças leais ao Governo.

A+ / A-

Pelo menos 20 civis e rebeldes houthis morreram este sábado na sequência de um bombardeamento aéreo realizado pela coligação militar liderada pela Arábia Saudita na província de Al Hudeida, na região oeste do Iémen.

Testemunhas citadas pela agência EFE indicaram que os aviões da aliança árabe visaram três carrinhas "pick-up" cheias de rebeldes, que se preparavam para parar à porta de um restaurante na localidade de Al Yarahi, a sul do porto de Al Hudeida, no Mar Vermelho.

Os rebeldes houthis morreram na sequência do ataque aéreo, tal como alguns civis que estavam nas proximidades. As fontes não especificaram o número de civis mortos.

O ataque acontece numa altura em que se intensificam os combates entre os rebeldes e as forças leais ao Governo do Presidente iemenita, Abdo Rabu Mansur Hadi, nas redondezas de Al Yarahi.

Al Hudeida é um importante porto do Mar Vermelho, na costa ocidental do Iémen, e actualmente é controlado pelos houthis. Supostamente, os rebeldes recebem armamento por via marítima do Irão.

A coligação árabe liderada por Riade iniciou uma intervenção armada no Iémen em Março de 2015, com o objectivo de travar o avanço dos Houthis, apoiados pelo Irão. Os Houthis conquistaram uma vasta parte do território do Iémen, incluindo a capital, que ainda controlam.

A guerra no Iémen já causou mais de 8.750 mortos, muitos dos quais civis, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

De acordo com as Nações Unidas, o Iémen constitui a "pior crise humanitária do Mundo".

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.