Tempo
|
A+ / A-

Catalunha. Dirigentes detidos recuam e aceitam artigo 155 a troco de liberdade

28 nov, 2017 - 13:08

O antigo vice-presidente da Generalitat, Oriol Junqueras, e os ex-conselheiros detidos assumem, por escrito, que recusam a via unilateral para a independência.

A+ / A-

O antigo vice-presidente da Generalitat, Oriol Junqueras, e os ex-conselheiros com ele detidos no início do mês dizem acatar o artigo 155 da constituição espanhola e recusam a via unilateral para a independência da Catalunha.

Trata-se de um recuo em toda a linha dos independentistas catalães, que assumem o compromisso por escrito.

De acordo com o jornal "El Pais", Oriol Junqueras e os restantes elementos destituídos do governo catalão remeteram uma declaração escrita ao juiz do Supremo Tribunal Espanhol em que reclamam a libertação em troca da aceitação do artigo que suspende a autonomia regional da Catalunha.

Os dirigentes independentistas catalães garantem, contudo, que não renunciam às suas convicções políticas, embora optem por defendê-las através do diálogo e da negociação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Rui Palmela
    29 nov, 2017 Setubal 17:40
    Sempre achei que o principal responsável da desunião e divisão do povo espanhol é que deveria enfrentar a justiça da qual fugiu com a desculpa de que evitaria confrontos nas ruas pela sua destituição. Grande 'herói' que abandonou seus apoiantes que agora chegam à conclusão que o melhor é mesmo é aceitarem o artº 155 da Constituição e saírem da prisão.
  • Rui Palmela
    29 nov, 2017 Setubal 17:37
    Sempre achei que o principal responsável da desunião e divisão do povo espanhol é que deveria enfrentar a justiça da qual fugiu com a desculpa de que evitaria confrontos nas ruas pela sua destituição. Grande 'herói' que abandonou seus apoiantes q
  • pepito
    28 nov, 2017 Porto 15:38
    exactamente Miguel eJS!! Brutal a utilização da palavra "aceitam". Eles não aceitaram nada!! Viva a democracia!! As bruxas também confessaram terem praticado artes mágicas...
  • emigrante
    28 nov, 2017 Londres 15:30
    Eu gostava de não pagar impostos, mas tenho que cumprir a lei ou então vou preso. Em democracia as leis são para cumprir, quem não cumprir é penalizado.
  • Professor Martelo
    28 nov, 2017 Amaraleja 14:53
    cobardes!!! gentalha, sem princípios, sem honra, manipuladors, vigaristas, oportunistas cobardolas!
  • Miguel
    28 nov, 2017 Sintra 14:31
    ... assim, e de repente, a mim parece-me uma " confissão sob coação " ! :\ Um verdadeiro estado de direito em plena democracia :(
  • couto machado
    28 nov, 2017 Porto 14:24
    Parece que o bom senso tomou conta dos Puigdemonts e seus muchachos. Há um ditado português que diz: quem tem cu tem medo ou a lei não fala com os burros.
  • JS
    28 nov, 2017 aveiro 14:07
    Há uma grande diferença, entre aceitar e ser coagido a aceitar Ou aceitas, os vives atrás das grades, é a democracia àh Rajoy