|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

Espaço do Consumidor
Um espaço para responder a todas as dúvidas dos consumidores (terças e quintas, depois das 11h15)
A+ / A-
Arquivo
Espaço do Consumidor - SNS 24 - 09/11/2017
Espaço do Consumidor - SNS 24 - 09/11/2017

Espaço do Consumidor

Ainda tem o seu boletim de vacinas? O SNS 24 ajuda-o

09 nov, 2017 • Fátima Casanova


Marcar consulta no médico de família ou aceder ao boletim de vacinas são apenas algumas das valências do novo serviço, nascido da antiga Linha Saúde 24.

A Linha Saúde 24 modernizou-se, mudou de nome e agora chama-se SNS 24. O número de telefone é o mesmo (808 24 24 24), mas agora integra vários canais, como internet, “smartphones”, aplicações móveis e uma Área do Cidadão no Portal SNS.

Fazendo uso das novas tecnologias, o SNS 24 promete assim facilitar a vida de quem precisa do Serviço Nacional de Saúde.

Conheça os novos serviços:

- Marcar consultas para o médico de família: deixa de ser necessário ligar para o centro de saúde. Precisa de ter à mão o seu número de utente;

- Carteira Electrónica da Saúde – MySNS Carteira: incorpora o Boletim de Vacinas. A MySNS Carteira permite que os profissionais de saúde acedam à ficha individual de vacinação a partir de qualquer unidade, podendo o cidadão consultar e imprimir o seu Boletim de Vacinas digital.

- Serviços informativos: para já, dirigidos essencialmente às taxas moderadoras, como pagá-las online e ainda como apoio à campanha de vacinação contra a gripe.

- Teleconsulta é outra das grandes apostas do SNS 24, como forma de levar o Serviço Nacional de Saúde a todo o cidadão. Para isso, ainda é preciso reforçar a distribuição de câmaras e microfones, quer nos hospitais, quer nos centros de saúde.

- Cheque cirurgia: o contacto com o utente que aguarda uma cirurgia passa a ser feito por telefone ou por e-mail.

O SNS 24 entrou em funcionamento em Julho.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.