Tempo
|
A+ / A-

Web Summit. 150 empresas portuguesas com desconto no bilhete

04 out, 2017 - 22:12

Foram anunciadas, esta quarta-feira, as 150 start-ups portuguesas que vão à Web Summit a preço de saldo. As empresas seleccionadas vão também ter acesso livre a sessões de acompanhamento e formação exclusivas.

A+ / A-

Já são conhecidas as 150 empresas portuguesas recém-formadas que foram seleccionadas para integrar o programa "Road2WebSummit". Desde empresas de software, de venda e compra de carros em segunda mão a empresas que produzem motorizadas eléctricas. Há negócios de todos os tipos e feitios.

A centena e meia de empresas seleccionadas através da iniciativa realizada em parceria entre a StartUP Portugal e a Web Summit vai também beneficiar de um programa de mentoria para as preparar para a conferência de tecnologia.

O startup bootcamp está a ser organizado pela StartUP Portugal e pela companhia Beta-i. O objectivo é ajudar as novas empresas a prepararem-se para tirar o máximo proveito da conferência de tecnologia que se realiza entre 6 a 9 de novembro, em Lisboa.

As 150 empresas foram escolhidas com base em vários critérios, entre eles, a possibilidade de sucesso no futuro, explicou à Renascença Simon Schaefer, CEO da StartUp Portugal.

Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia, espera que a iniciativa sirva de montra ao empreendedorismo português. "Queremos que estas 150 empresas representem Portugal e tenham uma oportunidade, na Web Summit, de se afirmar, de encontrar novos clientes, parceiros, investidores. E é esse o sentido deste esforço. Foram mais de 500 empresas a concorrer, seleccionámos estas 150. No ano passado foram 67. Portanto, é um grande aumento da representação portuguesa. Mas é um aumento que eventualmente é proporcional ao aumento do interesse pelo empreendorismo pela criação de emprego, que as start-ups estão a ter em Portugal."

Para o ministro da Economia, este programa de parceria com a StartUP Portugal mostra o envolvimento da organização com a economia portuguesa.

"Estamos a falar de um desconto que a Web Summit faz. A direcção mudou-se para Portugal e com essa mudança, hoje tem um envolvimento directo com o ecossistema. E é por isso, que a Web Summit também nos dá esta possibilidade de termos preços reduzidos para 150 empresas. Porque não queremos estar aqui fazer a Web Summit, distanciada do país. Quer estar a fazer a WebSummit em Portugal, com Portugal dentro da conferência. E é esse esforço que o governo acarinhou, que o projecto StartUP Portugal também está a dar força. Porque o que queremos é usar este evento como uma grande alavanca para afirmação das empresas tecnológicas portuguesas."

O evento vai decorrer entre 6 e 9 de Novembro de 2017.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.