|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Papa sobre os furacões: "Quem nega as alterações climáticas será julgado pela História"

11 set, 2017 - 14:07

A ciência é "muito clara", defende Francisco. "Se não arrepiarmos caminho, vamo-nos afundar."

A+ / A-
Papa e as alterações climáticas. “Estamos a afundar-nos”
Papa e as alterações climáticas. “Estamos a afundar-nos”

O Papa Francisco considera que "a ciência é muito clara sobre alterações climáticas" e que "quem as nega será julgado pela História".

Francisco falava aos jornalistas a bordo do avião papal, quando regressava a Roma, depois da visita apostólica à Colômbia.

O Papa referia-se sobre os efeitos devastadores que recentes furacões, como o Harvey e o Irma, têm tido. Francisco considera que todas as pessoas, incluindo os políticos, têm "responsabilidade moral" para "levar o assunto a sério". "Não podemos brincar com este assunto", acrescentou.

"Se não arrepiarmos caminho, vamo-nos afundar", disse. Francisco relembrou que "os cientistas disseram claramente qual o caminho que devemos seguir".

A denúncia dos efeitos do ser humano no meio ambiente tem marcado o papado de Francisco. Em 2015, publicou a encíclica "Laudato Si" (Louvado Sejas) que afirma existir "um consenso científico muito consistente, indicando que estamos perante um preocupante aquecimento do sistema climático".

A encíclica do Papa num ensaio vídeo. Francisco em defesa da Terra
A encíclica do Papa num ensaio vídeo. Francisco em defesa da Terra

"A humanidade é chamada a tomar consciência da necessidade de mudanças de estilos de vida, de produção e de consumo, para combater este aquecimento ou, pelo menos, as causas humanas que o produzem ou acentuam", escreveu Francisco na sua encíclica "verde".

Mais uma crítica do Papa a Trump

O Papa manifestou a esperança de que o Presidente norte-americano, Donald Trump, mude de opinião relativamente ao fim do DACA (“Deferred Action on Childhood Arrivals”), programa que impede a deportação de cerca de 800 mil jovens imigrantes que chegaram aos Estados Unidos quando eram crianças.

Ainda no voo de regresso a Roma, Francisco disse aos jornalistas que espera que o assunto “seja repensado, de alguma forma”.

“A relação entre os jovens e as suas raízes é muito importante”, lembra o Papa. “As drogas, os suicídios e estas situações acontecem quando os jovens são arrancados das suas raízes”, explica.

Num tom de crítica a Trump, Francisco lembrou que o Presidente dos Estados Unidos “se apresenta como um homem pró-vida" e que se "for um bom defensor da vida, percebe que a família é o berço da vida e que é preciso defender a sua unidade”.

Crise humanitária da Venezuela

Na mesma ocasião, o Papa voltou ainda a apelar à resolução da crise na Venezuela. A Santa Sé já ofereceu ajuda e expressou a sua posição “forte e claramente”, disse.

Francisco sente agora que cabe ao Presidente Nicolás Maduro expressar “o que vai na sua mente”, no que diz respeito ao Vaticano.

“O mais doloroso é o problema humanitário, com tanta gente que escapa ou que sofre”, lembrou.

O Papa considera ainda que “as Nações Unidas deviam lá estar presentes para ajudar”.

Visita à Colômbia fez "bem" ao Papa

No voo de regresso a Roma, o Papa mostrou-se “comovido” com os colombianos, “um povo nobre, que não tem medo de exprimir o que sente”.

A forma como pais, mães e filhos saíram à rua em massa é sinal de que este é “um povo que tem esperança e que tem futuro”.

As periferias, preocupação central de Francisco, marcaram também a visita ao país. Em Cartagena, o Papa visitou primeiro o lado pobre da cidade. Francisco advertiu para facilidade com que estas realidades podem ser esquecidas: “Quando não se quer ver, não se vê; olha-se só para o outro lado”.

Ao mesmo tempo que agradeceu o “testemunho de alegria, de esperança e de paciência no sofrimento”, Francisco expressou com emoção: “Fez-me muito bem."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Costa
    11 set, 2017 Faro 18:19
    Eu acho que Sua Santidade antes de ter falado sobre o assunto deveria ter consultado a Maria Vieira.
  • Zé das Coves
    11 set, 2017 Alverca 18:11
    Até que enfim surge alguém a dizer o que muitos não conseguem por variadíssimas rasões., o que teria acontecido se fosse o Presidente de Portugal , da Grécia, ou da Rússia ? mas como foi Trump ninguém pia !!!
  • Marcio
    11 set, 2017 Coimbra 17:47
    E quem permite e nada faz contra aqueles destruirem através do fogo as nossas florestas e contaminam as águas? Esses não serão julgados?
  • ac
    11 set, 2017 lx 17:40
    Toda a razão. Mas tem de começar a mudança por cada um de nós e pode ser por exemplo, usar menos o carro, reciclarmos mais e não deixar lixo e plásticos nas praias, matas e jardins
  • Rui Nobre
    11 set, 2017 Portugal 17:16
    "A MESMA CIÊNCIA também é muito "clara " sobre todo o conteúdo da BÍBLIA"... Sr. José Saraiva, você refere-se mesmo a toda a Bíblia ou apenas ao Pentateuco ( o mesmo que é usado pelos Judeus TORÁ) e em específico ao livro Génesis. Clarifique lá a sua opinião. A ciência no que diz respeito às alterações climáticas é clara...é um processo natural que tem vindo a ser acelerado pela inconsciência e avidez humana. Já ao Sr. Olho da Luz, realmente a Igreja nada pode fazer para salvar o mundo, agora você pode, primeiro deixe de comprar o último grito em telemóveis, segundo ande mais a pé e deixe de usar carro para se deslocar, terceiro, deixe de comer carne, quarto restrinja o seu consumismo ao realmente necessário, reutilize e se tiver quintal e um pedaço de terra plante o que conseguir para consumo próprio. Depois deverá repara que é nos países em vias de desenvolvimento, em que a população mais aumenta, pelo contrário nos países desenvolvidos a taxa de natalidade tem vindo a descer...mais conhecimento, mais educação, menos iliteracia. Outra coisa, a Igreja não se opõe ao uso de preservativo, ela apela sim à contenção (mas isso é outra estória, que toca mais a alma do ser humano). Agora o Sr. Olho da Luz, faz um apelo à morte, não sei onde quer chegar. Deixe que a humanidade seguirá o seu rumo, e na história da própria humanidade não faltam bons exemplos. Não queira apressar tudo...HÁ UM TEMPO PARA TUDO.
  • Olho da Luz
    11 set, 2017 Lisboa 16:39
    Falar é fácil! Dizer respostas é fácil! Comentar a opinião é fácil! Mas a verdade é que a população Mundial cada vez aumenta mais! Certos povos só querem procriar e sujar e não desenvolvem uma sociedade Justa e correcta! A Religião Católica tem de perceber que tem de deixar a humanidade seguir os seu caminho. O mundo esta cheio de Samaritanos mas também de Demónios. A pergunta que coloco! Como é que um planeta como este, conseguem aguentar tanta gente? Poucas guerras têm existido e certas polos de população não olham a meios nem fins na procriação! E temos de compreender que tal como a vida a morte complementa a balança! O que eu digo é simplesmente isto! O ser humano caminha a passos rapidos para uma das maiores guerras da humanidade! Temos de compreender que a humanidade é a praga que leva este planeta á sua morte. O mundo necessita de guerras e fronteiras para sobreviver, pois o humano á solta neste planeta é como grandes pragas de gafanhotos que tudo consomem. Tal como o Papa gosta muito de falar sobre bondade, ele próprio deveria de explicar que nos livros Católicos é dito que Deus Destruiu com fogo e agua e outras pragas, cidades e povos pois esses povos não sabiam existir com pacificidade como os outros! Mas para mim isso é tudo metáforas. O papa fala muito, mas no fundo fica sempre bem na Fotografia ao lado dos demónios que controlam o mundo com as suas politicas e reinados de capitalismo, so porque a foto fica bem nas revistas. Nem a Igreja pode salvar o planeta
  • José Saraiva
    11 set, 2017 Viseu 15:34
    a MESMA CIÊNCIA também é muito "clara " sobre todo o conteúdo da BÍBLIA....
  • vitor
    11 set, 2017 Porto 15:22
    A ciencia e bastante clara sobre a igreja tambem
  • RANM
    11 set, 2017 Funchal 15:07
    Até agora o único líder religioso que se tem manifestado em relação à situação do Planeta e às alterações visíveis, é o Papa Francisco o Líder Espiritual da Igreja Católica. Acho que a Escolha do nome FRANCISCO foi uma mais valia ou não fosse São Francisco de Assis o verdadeiro primeiro naturalista, considerando toda a criação a Maravilhosa obra de Deus. Sendo o Cântico às Criaturas uma verdadeira inspiração.
  • DR XICO
    11 set, 2017 LISBOA 15:00
    Palavras sábias como sempre de Sua Santidade, USA/Trump anda a brincar aos climas!! Mas Deus é grande e é a Améria que está a provar o veneno que espalha pelo globo.