Tempo
|
A+ / A-

Instalação da agência do Medicamento no Porto não terá custos para Portugal, diz Moreira

02 ago, 2017 - 15:28

"Isto não é o Euro do futebol", diz o presidente da Câmara do Porto.

A+ / A-
Moreira garante que Agência do Medicamento no Porto não terá custos para Portugal
Moreira garante que Agência do Medicamento no Porto não terá custos para Portugal

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, garantiu esta quarta-feira que a instalação da Agência Europeia do Medicamento (EMA) no Porto, se a cidade for escolhida, não vai ter custos para Portugal.

“A instalação da EMA não vai ter custos para Portugal. Isto não é o Euro do futebol. Não vamos construir estádios para receber a EMA”, disse Rui Moreira durante a apresentação da candidatura do Portugal à relocalização desta agência.

A EMA terá de deixar o Reino Unido em Março de 2019, no âmbito da sua saída da União Europeia, existindo actualmente 19 dos 27 Estados da União Europeia candidatos a acolherem o organismo.

Na cerimónia, que contou com a presença do autarca e do secretário de Estado Adjunto e da Saúde, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, mostrou-se consciente das dificuldades desta candidatura.

Santos Silva optou por sublinhar os aspetos positivos que a cidade do Porto oferece para acolher a EMA.

“O Porto cumpre todos os requisitos” para esta candidatura, disse Augusto Santos Silva, para quem é “Portugal inteiro” que se está a candidatar.

Rui Moreira, reconheceu que uma candidatura como esta não seria possível há 10 ou 12 anos, pois não contava com os recursos atuais.

O vereador da CMP Ricardo Valente apresentou alguns pormenores da candidatura, como os três locais com capacidades para acolher a EMA: Palácio Atlântico, Palácio dos Correios e edifícios a construir na Avenida Camilo.

Entre as várias garantias que as candidaturas tiveram de apresentar constam os lugares na escola para os filhos dos funcionários, uma vez que existem 640 filhos dos quadros da agência que estão em idade escolar, dos quais 90% pré-universitários.

A capacidade hoteleira, a proximidade com o aeroporto e a rede de transportes públicos, além de questões como a segurança e a saúde, foram igualmente levadas em conta nas candidaturas.

Rui Moreira acredita que, na altura de analisar as propostas, o preço das cidades será levado em conta.

“O Porto é bastante mais barato do que Milão, que é um fortíssimo candidato”, disse.

Para o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, a instalação da EMA em Portugal traria novas oportunidades para os investigadores e peritos na área farmacológica portugueses, além de outros benefícios.

Oportunidade que poderão passar por trabalhar na EMA, uma vez que 20% dos funcionários já manifestaram a intenção de não sair do Reino Unido, como recordou Rui Pereira.

O dossiê oficial de candidatura junto das instituições europeias, propondo a cidade do Porto como futura sede da organização, foi entregue na segunda-feira.

O processo entra agora na fase da diplomacia, como afirmou Santos Silva.

“O Ministério dos Negócios Estrangeiros tem doravante a responsabilidade de conduzir este processo”, disse o ministro, recordando que em novembro deverá ser conhecida a cidade que acolherá a EMA nos próximos anos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • real
    02 ago, 2017 PORTO 18:00
    oPorto sim! É a cidade mais Britanica do Continente Europeu. Uma cidade bonita, nem muito grande nem muito pequena e, acima de tudo com pessoas cultas e inteligentes. oPorto já foi a primeira cidade que até ajudou à libertação de Lisboa aos Mouros. É sem dúvida uma grande aposta e uma possibilidade para milhares de estrangeiros viverem nela. De facto os Portugueses estão divididos e veja-se pelos comentários.
  • Francisco António
    02 ago, 2017 Setúbal 16:51
    Ainda a galinha não pôs o ovo e já estão a dividir a omelete ! Como se Portugal fosse o único país candidato ! Com o festival da Eurovisão vai ser um flop e nada aprendemos com os estádios de futebol do Euro !!!
  • OMSS
    02 ago, 2017 Mafra 16:36
    Com a atitude parva deste autarca com guerras de alecrim e manjerona um familiar disse-me que Portugal já está fora.
  • ZE
    02 ago, 2017 LX 16:33
    Dos amigos que tenho em agências europeias, todos me referiram que existia algum interesse das pessoas na agência do medicamento em vir para Portugal, depois de falarem em Porto ninguém quer vir, para além disso mais um vez ficamos mal na fotografia com as guerrilhas caseiras.
  • 02 ago, 2017 16:31
    Claro que não. Não vem para cá.!
  • maria s
    02 ago, 2017 lisboa 16:27
    sem custos para o contribuinte? onde é que eu já ouvi / li isto?