Tempo
|
A+ / A-

Porto. Rui Moreira admite taxa turística de 2 euros

28 jun, 2017 - 15:19

Em entrevista à Renascença, Rui Moreira defende a criação de uma taxa para responder ao desafio da reabilitação da baixa do Porto.

A+ / A-

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, admite, em entrevista à Renascença, que o valor da taxa turística a aplicar na cidade a partir de 2018 poderá ser de dois euros.

Rui Moreira já tinha anunciado que, se vencer as próximas autárquicas, avançará com a medida, mas decidiu antecipar a questão e leva-la à próxima reunião do executivo.

"Pedi para analisarem a possibilidade de criarem a taxa de dois euros por noite, com algumas exclusões: pessoas que ficam por períodos prolongados, nomeadamente para fazer tratamentos médicos, crianças e provavelmente os cidadãos mais seniores", disse Rui Moreira.

Questionado sobre aumento do custo das rendas na baixa do Porto, Rui Moreira reconhece que “os municípios não têm tradição de intervenção no mercado habitacional” mas entende que, “para se responder a esse desafio”, é necessário “ter recursos”.

“Entendemos que a taxa turística não deve ser utilizada para atrair mais turistas ou para criar pólos turísticos. Devemos usar exactamente para uma nova política de habitação", defendeu.

Face às acusações de que uma taxa turística poderá matar o sector do turismo da região, Rui Moreira desvaloriza: “Tenho muita dificuldade em perceber como é que um turista que hoje vem ao porto e paga 60 ou 70 euros por noite - valor médio - não está disponível para pagar dois euros de taxa."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • couto machado
    06 nov, 2017 Porto 16:10
    Ó senhor Rui Moreira, deixe-se disso. Política de habitação, não passa disso mesmo. Não se vê nesta cidade e arredores uma quantidade brutal de andares (casas) que, bem vistas as coisas não são para alugar à maioria das pessoas, dado não terem rendimento compatível ? E antes de terminar o meu comentário, que sei que não vai ler, mande arranjar os pisos das ruas que estão uma lástima, que a altura gigantesca de árvores a precisar de serem derrubadas e substituídas (venha ver Avenida Fernão de Magalhães, no troço entre Areosa e Contumil) que tapam os semáforos e os candeeiros de iluminação. Há tanto que fazer nesta cidade, onde não falta dinheiro mas vontade nermhuma.
  • Manuel
    29 jun, 2017 Porto 10:36
    Preço da dormida noite em Lisboa superior ao Porto, número mínimo de dormidas em Lisboa superiores ao Porto. Taxa no Porto o dobro! Há aqui claramente uma acentuada desvantagem competitiva imposta ao Porto e concorrência desleal introduzida por um organismo público. O correcto seria o pagamento de 50 cêntimos por comparação aos rendimentos gerados em cada sítio. É só fazer as contas...e o povinho que muitos consideram mentecapto, também as sabe fazer. As injustiças normalmente têm caminho curto e marcam quem as faz!