|
A+ / A-

​D. Manuel Clemente. Juventude é a prioridade dos bispos portugueses

26 abr, 2017 - 20:10

O cardeal patriarca de Lisboa foi reeleito esta quarta-feira presidente da Conferência Episcopal Portuguesa.

A+ / A-

As questões relacionadas com a juventude vão estar em destaque no próximo triénio de D. Manuel Clemente à frente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP).

O cardeal patriarca de Lisboa, que foi reeleito esta quarta-feira presidente da CEP, fez um balanço do trabalho realizado até agora e projectou o futuro.

“Nos últimos anos estivemos muito em torno da família e do incremento desta visão e proposta cristã da família. Estamos numa sociedade plural, nem toda a gente pensa como nós na tradição cristã acerca da família e do património. Fizemos um Sínodo dos Bispos sobre isso, temos uma exortação a cumprir”, referiu D. Manuel Clemente.

“Agora, no próximo triénio o que está na agenda é a juventude. Teremos um Sínodo dos Bispos, já estamos também a preparar a nível local e que depois terá a sua fase romana, e depois também haverão indicações sobre a juventude. Se nós alinhamos com as prioridades da Igreja no seu conjunto, agora a juventude está no primeiro plano”, sublinhou.

O cardeal patriarca de Lisboa foi reeleito esta quarta-feira para a presidência da Conferência Episcopal Portuguesa, durante a Assembleia Plenária que decorre até quinta-feira em Fátima.

D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima, também foi reconduzido como vice-presidente para o triénio 2017-2020, adiantou o secretário da CEP, padre Manuel Barbosa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.