Tempo
|
A+ / A-

Europeus do Sul gastam em "copos e mulheres", diz Djisselbloem. Bloco pede repúdio de frases "xenófobas e sexistas"

21 mar, 2017 - 19:42

O BE acusa Joeren Djisselbloem de “insultar todos os cidadãos do sul da Europa" e exige a “imediata retractação” do ministro das Finanças holandês.

A+ / A-

O Bloco de Esquerda apresentou esta terça-feira um voto de repúdio pelas declarações “provocatórias, xenófobas e sexistas” do presidente do Eurogrupo, que disse que os países do sul não podem “gastar o dinheiro todo em copos e em mulheres”.

No texto, a que a agência Lusa teve acesso, o BE acusa Joeren Djisselbloem de “insultar todos os cidadãos do sul da Europa e as suas instituições” e exige a “imediata retractação” do ministro das Finanças holandês.

Numa entrevista ao jornal alemão “Frankfurter Allgemeine Zeitung”, publicada no domingo, Djisselbloem afirmou: “Como social-democrata, considero a solidariedade um valor extremamente importante. Mas também temos obrigações. Não se pode gastar todo o dinheiro em copos e álcool e, depois, pedir ajuda.”

Para os bloquistas, esta “tentativa simplista e demagógica de explicar” o que levou à crise na União Económica e Monetária são afirmações “xenófobas e sexistas”, mas também “inaceitáveis e um insulto a todos os cidadãos da Europa”.

Com estas afirmações, lê-se ainda no texto do voto de repúdio do Bloco, Joeren Djisselbloem mostra uma “visão preconceituosa e chauvinista sobre milhões de cidadãos”.

O Bloco de Esquerda pretende, por isso, que a Assembleia da República expresse o seu “mais veemente repúdio” pelas declarações do presidente do Eurogrupo e “exige a sua imediata retractação”.

Os bloquistas pretendem que a proposta seja votada na próxima sexta-feira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • João Manuel
    22 mar, 2017 Vila Nova de Gaia 13:32
    Sim, sim Sr Joeren Djisselbloem, só que não com mulheres...
  • APARAGALHOS
    22 mar, 2017 SÍTIO MANHOSO 12:34
    ...Este crápula só está a dar razão ao...ERDOGAN !
  • ao carlos costa
    22 mar, 2017 lis 08:23
    Não sejas piegas! Segue os conselhos do teu lider, sai da zona de conforto e emigra para Amesterdão. Lá encontrarás livremente mulheres, bebida e droga tudo permitido! É a verdade que ele esconde para os ignorantes!...
  • Otário cá da quinta
    22 mar, 2017 Coimbra 06:40
    Vejo aqui muitas damas ofendidas o que é normal, talvez estejam a ser atingidas, porque na verdade o homem só disse meia verdade a outra não teve tomates é a ladroagem existente nas governações.
  • António Lapa
    22 mar, 2017 AMADORA 00:20
    Os taberneiros e as gajas, no sul da europa, devem estar cheias de guito. Ele há cada palerma!
  • Zé Brasileiro
    21 mar, 2017 Braga - Província 23:18
    O Sr . até foi muito moderado e brando nas suas afirmações . Todos sabemos MUITO BEM que ele tem muita razão no que diz . Não é só álcool . Há quem goste de umas boas doses de canábis ou outras drogas para compor a coisa .
  • PAULO
    21 mar, 2017 LISBOA 23:05
    europeus do sul? não foi isso que ele disse mas ok.
  • Bela
    21 mar, 2017 Coimbra 22:52
    O homem poderá ser parvo, mas o que ele disse é verdade. Passamos o tempo nos cafés, discotecas, etc. Mas vivemos a vida. E os homens gastam muito dinheiro com as mulheres, as deles e as dos outros. Mas a criatura esqueceu-se de dizer, que no nosso país, as mulheres até são apetecíveis, facto que provavelmente não acontece no país dele.
  • Carlos Costa
    21 mar, 2017 Santarem 22:34
    O homem apenas disse a verdade!!!!!
  • António Costa
    21 mar, 2017 Cacém 21:06
    E depois ainda falam do Donald Trump.....