Tempo
|
A+ / A-

Caxias. Torres de vigia encontravam-se “activas” no momento da fuga

19 fev, 2017 - 21:08

O esclarecimento é do Ministério da Justiça. Três reclusos fugiram da cadeia na madrugada passada.

A+ / A-

O Ministério da Justiça esclarece em comunicado que as duas torres de vigia no estabelecimento prisional de Caxias próximas do local por onde esta madrugada se evadiram três reclusos "se encontravam activas" no momento da fuga.

"A propósito de notícias que têm estado a ser divulgadas, na sequência da evasão de três reclusos verificada esta madrugada no Estabelecimento Prisional de Caxias, a Direcção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais sente-se na necessidade de vir esclarecer que a Torre 7 e que a Torre 4, que ficam do lado e na proximidade do local por onde se verificou a evasão, se encontravam activas, portanto com os elementos de vigilância no seu local de trabalho", lê-se no comunicado do Ministério da Justiça.

O documento acrescenta que outra torre de vigia, localizada na frente do estabelecimento prisional, em "local oposto ao da evasão, também se encontrava activa".

Três reclusos, dois chilenos e um português fugiram esta madrugada do Estabelecimento Prisional de Caxias, concelho de Oeiras, através da janela da cela que ocupavam.

Em comunicado, a Direcção-geral de Reinserção e Serviços Prisionais informou que os evadidos são dois cidadãos chilenos, com 29 e 30 anos, e um português com 30 anos e que "se encontravam presos a aguardar julgamento por crimes de furto e roubo".

A fuga mereceu a instauração de um processo de averiguações, a cargo do Serviço de Auditoria e Inspecção da Direcção Geral".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Portuga
    20 fev, 2017 Mortágua 12:14
    Meu caro TUGA, você nunca ouviu dizer que o dinheiro fala sempre mais alto ? ! Olhe, se não sonhei, então li mesmo uma noticia em que este GANGUE dá entre 200 a 500 mil euros a quem der proteção a este fugitivos ! EU, como já vi tanta vigarice, roubalheira, corrupção, etc. neste país, creia que me arriscava a proteger esta gente e até outra e o resto era cantiga.
  • tuga
    20 fev, 2017 lisboa 09:38
    Se estavam activas!!!.. alguém comeu com a fuga!!! Portugal tornou - se numa maquina de lavar dinheiro, e num jardim de bandidos!!! e com as fronteiras escancaradas entram e saiem á vontade!!! Depois a justiça está em coma profundo e quem faz as leis só deus sabe o resto!!! nós também sabemos.....mas!!!....bico calado!!!!