Tempo
|
A+ / A-

Caixa. Marques Mendes critica Marcelo e acusa Governo de manipulação

12 fev, 2017 - 22:18

Antigo presidente do PSD diz que o executivo “congelou” a publicação do decreto-lei durante um mês para tentar evitar alterações no Parlamento.

A+ / A-

Luís Marques Mendes, um dos conselheiros de Estado escolhidos pelo próprio Presidente da República, criticou Marcelo Rebelo de Sousa a propósito do regresso da polémica sobre a Caixa Geral de Depósitos.

No seu comentário semanal na SIC, Mendes disse que desta vez o Presidente devia ter ficado calado.

“Preferia que o Presidente da República não tivesse feito declaração nenhuma, preferia que ele não se tivesse envolvido nesta questão. É por uma questão de princípio fácil de entender: o Presidente da República tem a responsabilidade de ajudar à estabilidade política e governativa, mas já não é responsabilidade do Presidente da República a estabilidade de cada ministro em concreto. Mário Centeno não vai sair, mas mesmo que saísse isso não punha em causa a estabilidade do Governo”, disse.

O comentador e ex-presidente do PSD também acusou o Governo de ter manipulado a publicação do decreto-lei que criou excepções para os gestores da Caixa Geral de Depósitos.

Segundo Marques Mendes, o Governo atrasou a publicação para evitar alterações no Parlamento.

“O Presidente da República promulgou no dia 21 de Junho, mas só foi publicado no dia 28 do mês seguinte, ou seja, o Governo congelou este decreto-lei, manipulou a data de publicação porque 28 de Julho é o início das férias da Assembleia da República. Ou seja, queriam diminuir o risco dos deputados se aperceberem”, acrescenta.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • secsantos
    13 fev, 2017 reboleira 23:18
    O sr. MM não passa de uma caixa de ressonância dos bufos. Este sr. lançou a bomda CGD há muitos meses atrás e nunca mais se calou, mas quando o partido dele andava a esconder a situação da CGD para não atrapalhar a saída limpa, não falava no assunto. Será que alguém dá credibilidade ao sr. MM, quando o seu próprio partido se desembaraço dele rapidinho.
  • fanã
    13 fev, 2017 aveiro 19:13
    Como já disse erradiquem advogados e incompetentes da AR e dos Governos , e muitos problemas de corrupção ficam saneados !
  • ZARATUSTRA
    13 fev, 2017 Évora 17:40
    Incompreensivelmente, na minha óptica, esta telenovela "rasca" já deu o que tinha a dar....!!! E a sua forma de abordagem, tresanda a "tristeza", ausência de higiene mental. À falta de verdadeiros argumentos, porque até a União Europeia já vem dar o dito por não dito e re-confirmar aquilo que tardou em reconhecer - que o caminho que o país está a percorrer está a ser um êxito, mesmo avaliado por vozes de outro pensamento ideológico - a oposição continua a demonstrar não apenas não ter assimilado a inevitabilidade da solução encontrada para governar o país, como revela, por outro lado, que parece congratular-se se, porventura, o país e os portugueses não estivessem a sair da situação de défice excessivo, com a generalizada melhoria dos indicadores mais importantes, designadamente o decréscimo da taxa de desemprego, aumento da actividade económica, implícito aumento do PIB. Julgo, por isso, que é mais que altura para mudar de "cassete riscada". Os portugueses, agradecem.....!!!
  • secsantos
    13 fev, 2017 reboleira 15:35
    O sr. MM não passa de uma caixa de ressonância dos bufos. Este sr. lançou a bomda CGD há muitos meses atrás e nunca mais se calou, mas quando o partido dele andava a esconder a situação da CGD para não atrapalhar a saída limpa, não falava no assunto. Será que alguém dá credibilidade ao sr. MM, quando o seu próprio partido se desembaraço dele rapidinho.
  • António Portugal
    13 fev, 2017 Leiria 12:15
    Os senhores deputados foram eleitos pelo povo. Não foram as televisões que os elegeram (ou foram?). Porque, em vez de olharem para si e para o partido, não tratam de trabalhar para quem os elegeu. Já é tempo de ganharem juízo e acabarem com a abstenção que provocam. Já estamos fartos da história da CGD. Deixem trabalhar e aproveitem bem o tempo em que aí estão.
  • carlos almeida
    13 fev, 2017 Lisboa 11:28
    É lamentável que estes traidores da pátria se preocupem menos em querer ajudar o país a ir para a frente, e mais em querer mandar o governo abaixo.
  • António Portugal
    13 fev, 2017 Leiria 11:00
    Eu não sou conselheiro, mas se fosse, de certeza que não faria comentário político pago. Penso que é preciso ter alguma lata para o fazer. E quando o ouço comentar, pelo que diz e pelo gestos das mãos, compreendo a opinião de quem nem para porteiro do Continente o queria. Mas, infelizmente, já não podemos contar com grandes políticos. Com pequenos, sim. Que saudades do Sá Carneiro, do Adelino Amaro da Costa, do Salgado Zenha, do Mário Soares, e tantos outros que foram enxotados por estes políticos de aviário.
  • Al berto
    13 fev, 2017 SUL 10:50
    Já estou farto desta telenovela
  • Manuel
    13 fev, 2017 Lisboa 10:47
    Estes comentadores estão em perfeita agonia, quando o mundo cair em cima deles até se borram todos.
  • Miguel Correia
    13 fev, 2017 Faro 10:35
    Não disse nada que não se soubesse. Não defendo nenhum governo: cada um mente à medida dos seus interesses pessoais e partidários. Quando leio que este governo está a dar aos pobres e aos trabalhadores, devo considerar que sou um milionário assalariado. Quanto ao PR parece aqueles árbitros que são sócios de determinados clubes mas os prejudicam nos jogos para dizerem que são muito imparciais...

Destaques V+