Tempo
|
A+ / A-

PS perde deputado no Parlamento e fica mais dependente do PCP

24 jan, 2017 - 07:10

Diferendo autárquico está na origem da decisão de Domingos Pereira, que quer ser candidato à Câmara de Barcelos.

A+ / A-

O deputado Domingos Pereira abandonou o Partido Socialista, mas fica no Parlamento como independente. Um diferendo autárquico está na origem da decisão, que deixa o PS dependente do PCP na Assembleia da República, mesmo que tenha os votos do Bloco de Esquerda e do PAN.

A situação, que pode baralhar as contas das alianças parlamentares do PS com os partidos de esquerda, é avançada pela SIC.

Até agora, o PS o Bloco e os Verdes juntos tinham exactamente tantos deputados quanto o PSD e o CDS (107), o que permitia ao PCP abster-se desde que tivesse garantido o voto do deputado do PAN para fazer uma maioria.

Agora, com a incerteza do voto do deputado do PS que passou a independente será necessário fazer outras contas. O Governo fica mais dependente do voto do PCP, que não poderá abster-se sem que isso ponha em causa o resultado final da votação.

O deputado Domingos Pereira, eleito por Braga e presidente da concelhia do PS de Barcelos, pretendia ser candidato do partido à Câmara de Barcelos, mas a direcção do partido decidiu apoiar o actual autarca, Costa Gomes.

A decisão levou Domingos Pereira a bater com a porta e a entregar o cartão de militante do PS, mas pretende manter o lugar na Assembleia de República como independente.

Isto significa que os socialistas ficam ainda mais dependentes dos partidos de esquerda, em especial do PCP, para garantir maioria parlamentar.

Consulte aqui os números de deputados e grupos parlamentares.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Vasco
    24 jan, 2017 Santarém 22:06
    Tantos comentadores para aqui revoltados com a decisão deste deputado entendendo por anormal a sua atitude esquecendo-se certamente de outros casos idênticos como a própria tomada anormal do Poder por parte das esquerdas que certamente considerarão justo só que agora saiu-lhes o tiro pela culatra, em todo o caso tudo isto vem demonstrar quão forte é a ganância pelo Poder.
  • Avelino Araújo
    24 jan, 2017 Cambeses , Barcelos 20:48
    O . Pcp vai dar uma ajuda por isso assinou não há problemas na minha ideia digo isto como militante do pcp . Avelino Araújo um abraço
  • Avelino Araújo
    24 jan, 2017 Cambeses , Barcelos 20:31
    O . Pcp vai dar uma ajuda por isso assinou não há problemas na minha ideia digo isto como militante do pcp . Avelino Araújo um abraço
  • jacc
    24 jan, 2017 evora 11:30
    Tal como a maioria dos politicos agarram-se e não largam a mama.Verticalidade era deixar AR já que foi eleito pelo PS. Teria sido eleito se fosse independente????
  • Cidadão
    24 jan, 2017 Lisboa 10:58
    Interesses pessoais, à frente dos interesses do País, ou apenas uma demanda que lhe pode sair caro? É que recuperar a imagem do "deputado queijo Limiano" pode dar para o torto, a partir do dia em que vote contra o PS. Já se viu que o PSD é sempre do contra - a birrinha do ex-jotinha que nunca engoliu ter perdido o tacho - mas o CDS pode não ser. E o PCP pode até viabilizar dando liberdade de voto - raro mas possivel - aos deputados. E aí, numa próxima Legislatura, duvida-se que faça parte das listas do PS. E costuma ser preciso dinheiro e maquina partidária para ser eleito para alguma coisa. Veja bem o chão que pisa.
  • Adelino Cadete
    24 jan, 2017 Condeixa-a-Nova 10:47
    Como dizia o Herman: "Eu é que sou o "parsidente" da Junta." Estes egos inflamados, esquecendo-se que quem está dentro de um partido tem de aceitar as decisões colegiais, só envergonha a democracia. Os próprios não, porq
  • COSTA PANTOMINEIRO
    24 jan, 2017 Lx 10:14
    O socialismo cada vez mais refém dos geringonços...E o vendedor da banha da cobra chamado Costa lá segue o seu caminho rumo a nenhures mas que nos levará a um crescimento poucochinho e à maior dívida pública.O Presidente ficará também marcado por este namoro anormal com os kamaradas geringonços..
  • Francisco António
    24 jan, 2017 Lisboa 10:08
    O senhor deputado Domingos coça-se para dentro. Se tivesse princípios ...demitia-se de deputado. Mas não ! O refeitório é giourmet, os preços uma doçura e estar no quentinho da AdR é que é bom !
  • rfm
    24 jan, 2017 Coimbra 10:08
    ... mais um "drama" dramatizado e, como de há mais de uma ano a esta parte - de drama em drama aos anúncio das trevas-, a vida continua ... e a "Geringonça" também !!! até porque é preciso viver sem medos e imposições irrevogáveis dispensando desesperadas "azias"
  • Filipe
    24 jan, 2017 Barcelos 10:04
    Em 2017... somos governados por comunistas e extrema esquerda.... que vergonha!!!