A+ / A-

Sampaio da Nóvoa elogia Marcelo por "revitalizar a função presidencial"

23 jan, 2017 - 18:36

O antigo adversário diz que "devemos estar agradecidos ao actual Presidente da República", mas deixa um aviso: "nunca" deve confundir "a sua intervenção com funções governativas".
A+ / A-

O antigo candidato presidencial António Sampaio da Nóvoa considerou esta segunda-feira que Marcelo Rebelo de Sousa conseguiu "revitalizar a função presidencial", num "ambiente de distensão e boa cooperação institucional" com o Governo.

"Devemos estar agradecidos ao actual Presidente da República que, em pouco tempo, conseguiu revitalizar a função presidencial, devolvendo-lhe a sua importância, sobretudo na relação com os cidadãos", disse Sampaio da Nóvoa, em Lisboa, onde o antigo reitor fez o balanço de um ano após as eleições presidenciais de 24 de Janeiro de 2016.

Depois, o antigo candidato a Belém definiu como "muito positivo" haver um Presidente "presente, próximo" das pessoas, embora este não possa "nunca" confundir "a sua intervenção com funções governativas".

"O Presidente deve reservar para si a última palavra, sem se imiscuir em todos os casos e situações do dia-a-dia", considerou.

Sampaio da Nóvoa concorreu em 2016 a Presidente da República, numa candidatura independente que teve em Pedro Delgado Alves, membro da Comissão Nacional e deputado do PS, o director de campanha.

Correia de Campos, actual presidente do Conselho Económico e Social (CES), foi o mandatário nacional da candidatura do antigo reitor da Universidade de Lisboa.

Nóvoa obteve 22,88% dos votos no sufrágio de Janeiro de 2016, não tendo conseguido impedir a eleição à primeira volta do actual chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa.

O antigo candidato apresentou também uma série de entidades que vão receber dinheiro que sobrou da angariação de fundos para a campanha eleitoral, numa fase em que estão já cumpridas todas as obrigações legais e prestação de contas junto do Tribunal Constitucional.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • rosinda
    23 jan, 2017 palmela 19:48
    era so o que faltava ! Quem te agradecer a quem votou nele e o presidente da republica! Eu nao votei no sampaio da novoa porque ele disse durante a campanha que se fosse preciso deitava o governo abaixo! como ele tinha apoio de socialista pensei "tas pronto para deitar abaixo um governo de direita!