Tempo
|
A+ / A-

Portugal ganhou corrida à China na produção das t-shirts da Web Summit

07 nov, 2016 - 19:01 • Celso Paiva Sol

À Renascença, Paddy Cosgrave, o mentor e principal figura da Web Summit, mostra-se radiante com a forma como o evento foi recebido em Lisboa.

A+ / A-

Veja também:


O têxtil nacional mostrou-se mais competitivo e atraente para Paddy Cosgrave do que as fábricas de roupa chinesas. O mentor e principal figura da Web Summit pensou em fazer as t-shirts do evento na China, mas Portugal ganhou a corrida.

“As pessoas estão muito felizes com as t-shirts. Pensámos em fazê-las na China porque seriam mais baratas. Mas depois encontrámos um fabricante português incrível e acabámos por decidir fazê-las em Portugal. Toda a gente recebe uma t-shirt e as pessoas estão felizes”, disse Cosgrave em declarações à Renascença.

Nestas declarações, registadas ao início da tarde de segunda-feira, Paddy Cosgrave está muito feliz pela forma como até ao momento tudo está a decorrer. “É realmente surpreendente que as coisas estejam a correr de forma tão fluída. O wi-fi está a funcionar, não há filas.”

O mentor do certame vai ser um dos oradores da cerimónia de abertura da Web Summit, marcada para as 18h00.

Estão confirmadas cerca de 53 mil pessoas inscritas e mais cerca de 20 mil jovens, dos 16 aos 23 anos, que vão participar de alguns dos eventos.

“Muitos já se registaram até ontem, muitos chegaram durante o fim-de-semana porque Lisboa é uma cidade incrível para visitar. Ontem [domingo] conheci muitas pessoas também, durante o passeio que fiz pela cidade com o presidente da câmara”, avança Paddy.

O empreendedor mostra-se excitado com o que já passou da Web Summit e o que se vai passar. “Foi um bom momento e conhecemos start-ups da Jordânia, Japão, Jamaica, literalmente, de todo o mundo. Hoje [segunda-feira], a noite no MEO Arena vai ser divertida. E depois vamos para o Bairro Alto”, rematou Paddy Cosgrave .

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+