|
A+ / A-

1947-2016

"Marcante”, uma “voz da rádio”, um “gentleman”. Reacções à morte de Jaime Fernandes

27 out, 2016 - 16:55

Personalidades recordam Jaime Fernandes, que morreu esta quinta-feira aos 69 anos.

A+ / A-
Jaime Fernandes e os melhores meses da sua vida, na Renascença. "Trabalhei num sítio único"
Jaime Fernandes e os melhores meses da sua vida, na Renascença. "Trabalhei num sítio único"

Morreu Jaime Fernandes, actual provedor do telespectador da RTP e antigo director de programas da Renascença. Esteve depois na origem do lançamento da onda FM na Renascença, da qual mais tarde nasceu a RFM.

Leia as reacções à morte:

"Lamento a morte prematura de Jaime Fernandes e endereço à sua família as mais sentidas condolências, lembrando o grande profissional que deixa boas memórias entre os seus pares e junto dos portugueses. Uma voz da rádio, desde os tempos da Emissora Nacional, um senhor da televisão, como Provedor do Telespetador na RTP, um homem da música.", Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República

"Foi uma personalidade marcante da comunicação social, que muito contribuiu para o desenvolvimento da rádio e da televisão em Portugal.” Ministro da Cultura, Luis Filipe Castro Mendes

"Era um grande profissional, a voz portuguesa da Música na América, era um grande profissional e um 'gentleman'." Carlos Magno, presidente da Entidade Reguladora para a Comunicação Social

“Uma pessoa com características únicas e uma afabilidade extraordinária. Uma das últimas vezes que estive com ele, precisamente aqui, nas novas instalações do Grupo, o Jaime gostou de se demorar na zona de estúdios, onde se reconhecia como profissional.” José Luís Ramos Pinheiro, gerente do Grupo Renascença Multimédia

"O Jaime era um vencedor discreto e corajoso, uma grande alma, sensível e afectuosa, que se comovia facilmente. O sorriso, o riso e os olhos e a voz do Jaime enchem-me agora de saudades, à medida tristíssima que se vão transformando em memórias, lágrimas, meras palavras e na coisa que lhe era mais estranha: o silêncio." Miguel Esteves Cardoso

"A Assembleia da República, reunida hoje em plenário, presta um sentido tributo à sua memória, ao seu profissionalismo e dedicação, no jornalismo e em todos os cargos que desempenhou, aos 'momentos extraordinários' que a sua voz e o seu trabalho trouxe aos portugueses, e endereça à sua família um voto de sentido pesar", é referido no voto de pesar do Parlamento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Vera
    28 out, 2016 Palmela 15:15
    Pois foi, a RFM marcou os anos 80! foi uma onda de boa música, que não vamos esquecer! e a leveza do 'Oceano Pacífico', dava-nos uma tranquilidade na noite, que nos embalava nas melodias e naquela voz inesquecível de Jaime Fernandes: "Oceano Pacífico"... Hoje ficamos com a recordação! Quando Deus nos chama, largamos tudo o que gostamos!!! mas nesta vida, marcamos uma época, uma tarefa, que deixa saudades! Repouse em paz, Jaime Fernandes.