A+ / A-

Cáritas lança campanha para ajudar a Madeira

10 ago, 2016 - 00:05

Presidente da Cáritas defende que as autoridades "têm o dever de descobrir os responsáveis por estes actos criminosos para que possam ser exemplarmente punidos".
A+ / A-

A Cáritas Portuguesa lançou uma campanha de angariação de fundos para ajudar a população afectada pelos incêndios da Madeira, tendo aberto uma conta bancária para quem quiser contribuir.

O presidente da Cáritas, Eugénio Fonseca, lamenta os incêndios que têm deflagrado nos últimos dias no Norte do país e, em especial, na Madeira.

"Nesta hora de aflição para os nossos compatriotas no Norte do país e em especial na cidade do Funchal, na Ilha da Madeira, a Cáritas, em resposta às dezenas de pessoas que a têm contactado, abriu uma conta solidária com o nome "Cáritas ajuda a Madeira" - 0035 0697 0059 7240130 28, da CGD -, para agilizar o apoio de emergência necessário para as populações mais atingidas", anuncia o presidente da instituição, em comunicado.

Sublinhando que os fogos que estão a deflagrar um pouco por todo o país são, "infelizmente, uma quase rotina" dos verões em Portugal, o presidente da Cáritas apela ao trabalho das autoridades que "têm o dever de descobrir os responsáveis por estes actos criminosos para que possam ser exemplarmente punidos".

Para a Cáritas Portuguesa, "é fundamental que a questão da defesa da floresta seja encarada como uma prioridade no nosso país".

No comunicado, a Cáritas Portuguesa salienta ainda o "trabalho generoso e heróico dos bombeiros que, de norte a sul do país, e ilhas, têm combatido os incêndios até à exaustão e arriscando, quase sempre, a própria vida".


legislativas 2019 promosite
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Carlos Manuel
    10 ago, 2016 Feijó 14:49
    A começar pelo Ronaldo, é filho da terra, até já tem nome no aeroporto e outras coisa mais . E que tal lhe fazer um telefonema ? ( cheque ) . Tá quieto !! Vai ser o Povo Madeirense mais uma vez a contribuir . E talvez, os continentais a contribuir . ( como sempre o foram ) Depois é as criticas aos continentais do vosso querido líder .