Tempo
|
A+ / A-

“Saída do Reino Unido não é uma catástrofe para a União Europeia”

23 jun, 2016 - 12:15

Tendência será para a estabilização, seja qual for o resultado do referendo, diz João Ferreira do Amaral.

A+ / A-

O economista João Ferreira do Amaral desdramatiza a possibilidade de o Reino Unido abandonar a União Europeia.

Questionado sobre os efeitos económicos para a Europa, Ferreira do Amaral diz que pode haver alguma perturbação no futuro imediato, mas a longo prazo não há que temer.

“Uma coisa é a perturbação pré-referendo, em que toda a gente se está a posicionar, outra é o pós-referendo. Eu penso que pode haver alguma turbulência nos dias a seguir, apesar de que quer as instituições europeias quer as britânicas estão preparadas para esse cenário.”

“Mas a tendência será para a estabilização, portanto não creio que a saída do Reino Unido seja uma catástrofe, nem para o Reino Unido nem para a União Europeia”, esclarece.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Daniel
    23 jun, 2016 Lisboa 13:26
    Mas seria uma catástrofe para o RU, e infelizmente parece que não vai acontecer pois bem que precisavam de uma lição muito bem aprendida para descobrirem que não são mais que os outros e perderem as peneiras de uma vez por todas.

Destaques V+