|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Novo Banco lança oferta para recomprar obrigações do BES

23 jun, 2016 - 09:07

Operação, comunicada à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários, visa o refinanciamento do Novo Banco.

A+ / A-

O Novo Banco lançou esta quinta-feira uma oferta para recomprar obrigações que tinham sido emitidas pelo antigo Banco Espírito Santo, até um montante de 500 milhões de euros.

Contactado pela Renascença, a instituição bancária garante que são obrigações seniores e não os papéis do grupo Espírito Santo que transitaram para o chamado “banco mau”.

Esta operação, comunicada à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), visa o refinanciamento do Novo Banco.

A instituição diz que se reserva ao direito de, "com total discricionariedade, aceitar ou não as Obrigações que lhe forem propostas" para compra pelo Novo Banco em numerário "a preços a serem determinados de acordo com um procedimento de leilão holandês não modificado".

"Os preços mínimos de compra reflectem um prémio de aproximadamente 1,50% a 2,50% acima dos preços de mercado", acrescenta o Novo Banco.

O banco refere ainda que o plano de negócios contempla também a implementação de um conjunto de outras medidas "que visam a recuperação da rentabilidade do Novo Banco", sendo a operação hoje anunciada "uma das medidas contempladas no plano de negócios e que tem por objectivo reforçar a posição de capital do Novo Banco, bem como melhorar a sua margem financeira futura".

Assim, cai por terra a esperança dos lesados poderem reaver, por esta via, o investimento feito.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • André
    23 jun, 2016 Lisboa 11:03
    O que eles estão a comprar são as obrigações seniores que tem maturidade em 2017-2019. Algumas delas com juros de 7% ao ano. Ao realizarem a compra agora, daí darem o prazo tão pequeno, é para só pagarem os juros de 2015. Poupando mais de 100 milhões de euros, nos 500 milhões que vão usar.