|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Dez frases que marcaram as comemorações do 25 de Abril

25 abr, 2016 - 13:11

O PSD jogou ao ataque, o PS defendeu-se, e Marcelo quer consensos.

A+ / A-
Oito momentos que marcaram as comemorações do 25 de Abril
Oito momentos que marcaram as comemorações do 25 de Abril

"Felizmente também, há no nosso país, neste momento, dois caminhos muito bem definidos e diferenciados quanto à governação, ao modo de se atingir as metas nacionais".

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República

"Uma democracia faz-se também de um poder judicial respeitável e prestigiado. Uma democracia necessita de uma comunicação social pluralista e respeitadora das regras deontológicas".

Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República

"Valeu a pena, não só pelo discurso do Presidente da República, mas também pelo do Presidente da Assembleia da República e de alguns grupos parlamentares"

Vasco Lourenço,presidente da Associação 25 de Abril

"O PS entendeu o discurso do Presidente da República como um aviso muito sério àqueles que, persistindo numa oposição sem critério, recusam os consensos que são essenciais para o progresso e para o desenvolvimento económico e social do país e para a sua defesa nos contextos internacional e europeu",

Carlos César, líder da bancada parlamentar do PS

"Se continuarmos a assistir ao discurso da intolerância, à desonestidade intelectual nos argumentos e justificações e até às atitude persecutórias dos últimos tempos, incluindo a criação de conflitos artificiais, por razões em grande parte de 'révanche' pessoal, com assalto à administração pública ou reguladores independentes",

Paula Teixeira da Cruz, deputada do PSD

"Quando se fala em consensos tem de ser o conteúdo dos consensos (…) Da nossa parte, tendo em conta a nova solução política, aquilo que dizemos é que teremos sempre consensos naquilo que for positivo para os trabalhadores, para o país e para o nosso povo”

Jerónimo de Sousa, líder do PCP

“40 anos depois, a nossa democracia encolhe-se sob a pressão de uma UE nascida nas elites, imposta, tratado após tratado, ignorando os povos. A irresponsabilidade desta Europa está hoje à vista: Portugal foi forçado a especializar-se em betão, jogos de banca e grandes superfícies comercias, para agora ser tratado como uma colónia de dívida, um povo condenado a severos castigos, medidos à lupa por poderes que ninguém elegeu”

Jorge Costa, deputado do Bloco de Esquerda

"Nós não podemos receber lições de disponibilidade para o consenso de nenhuma força política. O PSD liderou o Governo quatro anos e meio, convidou o principal partido da oposição, PS, para consensos várias vezes nas mais variadas matérias (segurança social, lei eleitoral), coisa que o PS tem sucessivamente negado, primeiro na oposição, hoje mesmo exercendo a liderança do Governo",

Luís Montenegro, líder parlamentar do PSD

"Quem é oposição tem a responsabilidade de apresentar alternativas e todos têm a responsabilidade também perante o país de estar disponíveis para construir os consensos em áreas fundamentais, como por exemplo a segurança social"

João Almeida, deputado do CDS

“Olhemos o caso da democracia butanesa, demasiado jovem e culturalmente distante bem sei, mas que nasceu de um princípio da boa governança que encerra em si as ideias de eficiência, transparência, responsabilidade e profissionalismo, integrando novos indicadores que assumem um carácter da maior importância na economia e desenvolvimento do país e que criam pontes entre o progresso e a tradição, complementando os indicadores exclusivamente económicos como o PIB com outros que procuram detectar os níveis de bem-estar mental, emocional e físico das populações”

André Silva, deputado PAN


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Vera
    27 abr, 2016 Palmela 00:41
    Eu vou explicar por minhas palavras o que foi o 25 de Abril: Havia guerra nas ex-colónias, morreram muitos jovens portugueses,levados à força, porque se fugissem eram presos, torturados, porque eram contra o governo! todos trabalhavam segundo as leis do patrão: o patrão mandava trabalhar fora da hora, porque isto e porque aquilo e pagava sempre fora de horas, às vezes com uma semana de atraso! nos feriados trabalhava-se de porta fechada, porque havia sempre que limpar e arrumar! só havia descanso ao domingo; ao sábado trabalhava-se até às duas da tarde! O comércio fechava 2 horas para almoço, mas trabalhava-se lá dentro da loja ou escritório, porque havia sempre qualquer coisa para fazer com urgência e acabávamos por ter 1 hora de almoço! o ordenado quem destinava era o patrão... se faltássemos um dia era descontado e se faltássemos à segunda-feira, éramos despedidos! Todos pianinhos porque 'quem não está bem muda-se'... e assim, conheci rapazes que se queixavam de apanharem uns estalos valentes, porque trabalhavam devagar, ou porque o trabalho não estava ao gosto do patrão! isto passou-se numa fábrica de tintas, onde os funcionários vomitavam a lavarem os tabuleiros das tintas,sem condições de arejamento! a malta que trabalhava a torto e a direito não passavam fome, engoliam qualquer coisa,que enrolado com mais qualquer coisa,que não corria bem,perdia-se a fome num instante!!! éramos umas bestas!carregávamos todos o mesmo fardo: ouvir e calar! educação! E veio Abril de 1974.
  • Ora bem!
    26 abr, 2016 açorlindo 12:30
    Oh Tuga, eu por acaso não tinha lido o teu comentário, mas partilho completamente das tuas afirmações, e o curioso é que também respondi à Maria Lourenço. Há gente assim: Só vêm coisas boas, mas é porque não passam pelas ruins como muitos passam. Falta muito o bom senso às vezes em determinadas pessoas. E ainda têm o desplante de criticar os que criticam este sistema que está podre. E ainda se dizem democráticos.
  • Ora bem!
    26 abr, 2016 açorlindo 12:21
    Maria Loureço, ninguém está contra as coisas boas que o 25 de Abril trouxe. Se muitas coisas veio para melhor, concerteza será vista sempre com mérito. Mas se o 25 de Abril trouxe coisas boas, é preciso também ver o que trouxe de ruim. Ou acha que se pode aceitar sobre os que se aproveitaram da politica para se encherem e ficaram podres de ricos, acumularem salários e reformas, reformarem-se em quase meia duzia de anos, enquanto outros trabalhar uma vida inteira?! Mário Soares quando governou dizia que o cinto era para apertar, o seu é que foi alargando até aos dias de hoje. Os políticos que nos têm governado desde de 74 e que destruíram a nossa economia e os nossos valores, pondo os nossos interesses e submetendo-nos aos estrangeiros, e hoje em dia há pessoas sem trabalho, outros com trabalho e salários precários que não lhes permite viver com dignidade, outros a emigrarem à procura de trabalho e da sua sorte, cortes a torto e a direito. Até aos direitos já conseguidos. Um país cheio de corruptos, os paraísos fiscais.... Acha que isto é democracia, paz e liberdade??? Um país que está cheio de miséria. Tenha bom senso para não acusar os outros e veja com os dois olhos, não com um e o outro fechado....O mal de vocês é que só vêm coisas boas, mas porque não passam muitas vezes pelas más...
  • Luis
    26 abr, 2016 Lisboa 09:13
    A Caranguejola direitalha está mesmo desesperada e imbecilizada. Ouvir a ex retornada Salazarista Bafienta dá gozo e origina risota total. A mulher coitada é de uma incompetência e de uma boçalidade atroz. Para ela agora os outros é que são Salazaristas bafientos. Já está toda baralhada. Tendo o lider que tem também não se pode exigir mais. Outro calaceiro inutil.
  • TUGA
    26 abr, 2016 LISBOA 09:07
    MARIA LOURENÇO - É VERDADE O QUE DIZ O MEU PAI PASSOU POR ISSO E MORREU REVOLTADO PORQUE ARRISCOU A VIDA PARA VER A MISÉRIA EM QUE ESTÁ O PAÍS!! E NÃO VIU O BES - PPP´S - BPN - SLN - FREEPORT, ETC, ETC, PARA MIM O BOM DO 25 DE ABRIL FOI O FIM DA PIDE E DA GUERRA NAS COLÓNIAS - MAS LEVÁMOS COM AQUELA GENTE VINDA DAS COLÓNIAS QUE DELAPIDOU A SEGURANÇA SOCIAL E FAZ-NOS HOJE A VIDA NUM INFERNO NOS SUBURBIOS, LIBERDADE?? SEM PIDE SOMOS MAIS CONTROLADOS!! MISÉRIA?? VISITEM O INTERIOR DO PAIS!!!! TEMOS 2 MILHÕES DE POBRES! MEIO MILHÃO DE DESEMPREGADOS, EMIGRANTES?? TEMOS MAIS!!! LIBERDADE DE EXPRESSÃO??? MANIFESTAÇÕES NADA SERVEM!! E REPRESÁLIAS MAIS QUE MUITAS!! O PAÍS FOI VENDIDO A RETALHO, A NOSSA SOBERANIA ENTREGUE À GRANDE FINANÇA!!!!! PENSEM E VEJAM O QUE FOI DE BOM COM O 25 DE ABRIL!! PARA A POLITICADA FOI BOM, GRANDES TACHOS, GRANDES REFORMAS, GRANDES MORDOMIAS, ETC, ETRC... MAS PODEMOS LADRAR, ISSO PODEMOS LADRAMOS...LADRAMOS... E CADA VEZ HÁ MAIS RICOS E CADA VEZ HÁ MAIS MISÉRIA.....MAS PODEMOS LADRAR À VONTADE!!!!
  • EU
    26 abr, 2016 01:19
    Carlos César ao seu nivel, o da mesquinhez! SALAZAR SEMPRE!
  • AntonioFosé Gomes
    25 abr, 2016 Lisboa 22:52
    Apoio e concordo totalmente com o comentário sem nome das 18h51. Só peço à RR que deixe passar o meu comentário, porque ha muito tempo que os meus comários não entram.
  • Maria Lourenço
    25 abr, 2016 Lisboa 22:27
    Para este povo que tanta raiva tem do cravo vermelho, aconselho a ver o programa Grande Reportagem da TVI 24 que deu a seguir ao Jornal da noite. Vejam como era o tempo antes do 25 de Abril.O que passou quem lutou para nós termos liberdade. não sejam ignorantes, respeitem a gente que sofreu, lutou e alguns morreram para hoje nós termos liberdade.Deixem-se de politiquice, o 25 de Abril está a cima disso tudo.
  • Carlos Vilares
    25 abr, 2016 Maia 21:48
    Cá estão eles aparecer, aqueles que já esfregavam nas mãos, sabendo que a continuação do desgoverno que nos desgovernou durante quatro anos e meio e que desgraçou os pobres dos portugueses, se continua-se na cadeira do poder os chulos deste país com toda a certeza iriam encher ainda mais as offeshores no Panamá com dinheiro roubado a este humilde povo...
  • fields
    25 abr, 2016 lx 21:43
    Eu ainda gostava de saber o que é que a sra. "Salazarismo bafiento" ainda anda a fazer na politica não devia estar a frequentar um programa para toxicodependentes.