Tempo
|
A+ / A-

Governo promete solução para os lesados do BES até Maio

30 mar, 2016 - 18:26

Memorando de entendimento foi assinado esta quarta-feira pelo Governo, lesados, Banco de Portugal e CMVM. Objectivo é "minorar as perdas" dos investidores.

A+ / A-

Veja também:


O memorando de entendimento assinado esta quarta-feira tem como objectivo encontrar “soluções consensuais” para os lesados do BES até ao início de Maio. O prazo foi avançado por um comunicado do Governo e confirmado de viva voz pelo primeiro-ministro, António Costa.

O Governo adianta que “vão ser exploradas todas as possibilidades de encontrar eventuais soluções para minorar as perdas económicas e financeiras dos investidores, tendo em consideração princípios de equidade”.

O processo de diálogo agora encetado não implica qualquer perda de direitos, “nem afecta ou suspende quaisquer acções ou processos judiciais, ainda que de natureza cautelar, que se achem pendentes”.

O memorando de entendimento foi assinado, esta tarde, na residência oficial do primeiro-ministro, em São Bento. O chefe do Governo, António Costa; o governador do Banco de Portugal Carlos Costa; o presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, Carlos Tavares; e Ricardo Ângelo, da associação que defende os lesados do BES; comprometem-se em tentar chegar a um consenso.

“Acredito que isto seja o princípio de um bom fim”, afirmou Ricardo Ângelo, que alertou para a situação crítica de muitos lesados do BES, que já "levou a suicídios, divórcios, mortes precoces e a falências de empresas".

Na sua declaração, o primeiro-ministro manifestou esperança que seja feita "justiça extrajudicial" para os lesados do BES e agradeceu a disponibilidade de todos para colaborar no processo de diálogo.

O Governo não vai tomar partido, mas não podia "fechar os olhos a um conflito". Ao executivo compete "promover e oferecer-se como observador e facilitador para que as partes se possam encontrar e, através de um diálogo activo, encontrar uma solução que permita minorar as perdas" dos lesados do BES, declarou António Costa.

"O Estado deve contribuir para a confiança dos cidadãos nas instituições e no sistema financeiro, que é algo vital para o país", sublinhou o chefe do Governo na assinatura do memorando de entendimento.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Renato Ferreira
    11 jun, 2016 Ex África do Sul emigrante agora Gaeiras obidos 10:33
    No ano 2004 em Joanesburgo eu tinha 230 mil euros o gerente aconselhou investir em obrigações no BES por.8 anos a verdade é estou a espera
  • rosinda
    31 mar, 2016 palmela 03:05
    os carros estavam todos ao lado uns dos outros com a porta aberta o padre creio que estava a benzer as urnas! uma duzia !
  • rosinda
    31 mar, 2016 palmela 02:59
    Eu sei que e dificil estar em todos os funerais mas podiam ter estado em frança antes da saida dos 12 carros com as urnas eu vi e achei que naquele momento devia estar alguem do governo portugues foi um momento muito chocante !So vi os padres penso que os homens que estavam junto dos carros eram funcionarios das funerarias!
  • rosinda
    31 mar, 2016 palmela 02:06
    e nestas alturas que eu vejo o valor que o povo tem para a classe politica!
  • rosinda
    31 mar, 2016 palmela 02:03
    a capa do jornal de noticias e constrangedora! e nao houve um sacana de um politico que fosse capaz de de ir ao funeral o caixao branco e de uma criança !
  • Jose Oliveira
    30 mar, 2016 Rio Tinto 19:54
    A NOSSA JUSTIÇA ONDE ESTÁ ??? O NOSSO ESTADO NÃO FAZ COM QUE OS QUE ROUBARAM O NOSSO DINHEIRO NÃO TENHAM QUE SER JULGADOS ??? NÃO VÃO SER OBRIGADOS A APRESENTAR PROVAS NENHUMAS PARA MOSTRAR A SUA INOCÊNCIA ? POR MEIA DÚZIA DE LADRÕES O POVO PORTUGUÊS SOFRE !!!
  • Hugo
    30 mar, 2016 Abt 19:18
    Desde que solução não passe por serem novamente os contribuintes a pagar!!!!!
  • Manuel
    30 mar, 2016 Porto 19:17
    Será que em Maio ainda está este desgoverno, quando tiver que aumentar impostos para todos estes gastos, o BE e o camarada vão tirar o tapete a este artista