A+ / A-

Papa recebe Marcelo com sorrisos e lembra que “políticos são chamados a construir a paz"

17 mar, 2016 - 10:46 • Aura Miguel, em Roma

Presidente ficou visivelmente comovido ao cumprimentar Francisco no Vaticano. Depois da audiência, Papa recebeu paramentos assinados por Siza Vieira e ainda um registo da colecção particular de Marcelo.
A+ / A-
Marcelo esteve meia hora reunido com o Papa
Marcelo esteve meia hora reunido com o Papa

O Papa Francisco recebeu esta quinta-feira o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Vaticano, num clima de grande afecto e cordialidade entre ambos.

Ao ser cumprimentado por um Francisco sorridente, Marcelo ficou visivelmente comovido. Os dois entraram depois para a biblioteca, onde é habitual serem recebidos os chefes de Estado no Vaticano. Aí estiveram reunidos a sós durante meia hora e conversaram em espanhol.

À saída, deu-se a também habitual troca de presentes. Marcelo entregou ao Papa um conjunto de paramentos, casulas e estolas para os vários tempos litúrgicos, com a assinatura do arquitecto Siza Vieira, e levou, da sua colecção particular, um registo de Santo António.

O Papa retribuiu com uma medalha do pontificado em bronze, onde figuram dois ramos de oliveira que se entrelaçam em sinal de paz, segundo explicou. Colocando a mão no ombro de Marcelo, Francisco referiu que “os políticos são chamados a construir a paz”.

De seguida, ambos posaram para a fotografia oficial e o Presidente desceu para se encontrar com o cardeal secretário de Estado.

O Presidente da República segue depois para Madrid, onde tem encontro marcado com o Rei de Espanha, Felipe VI, no Palácio da Zarzuela.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • luciano ildefonso
    17 mar, 2016 faro 14:19
    Precisamos de paz, união, nada de guerras, corrupção... O nosso papa é um bom apaziguador..
  • Luís Graça
    17 mar, 2016 S. Martinho da Gandra 12:22
    De joelhos diante de Deus, de pé diante dos homens!
  • Joaquim domingues
    17 mar, 2016 Sant Maria da Feira 12:15
    Obrigado prisidente
  • Pedro Souza
    17 mar, 2016 Viana do Castelo 11:17
    O nosso presidente ainda esta semana advogou a igualdade de tratamento entre homens e mulheres. O nosso presidente é católico. O nosso presidente podia perguntar ao papa porque está vedado às mulheres o direito de serem sacerdotes e ocupar cargos de direcção no vaticano.
  • Papa Diabos
    17 mar, 2016 Canal Caveira 11:16
    Depois de tudo o que nos aconteceu (de mau) nos últimos anos, já só nos faltava ter um PR beato! Quem nos acode?
  • Mário João Castro
    17 mar, 2016 S. Mamede de Infesta 11:13
    Nosso Pastor,querido Papa Francisco, sábio orador,fala a linguagem da Paz e do Amor! Mas se os políticos são chamados a construir a Paz, não esquecer que deverão ser os primeiros a recusar a CORRUPÇÃO, esse polvo mundial de gigantescos tentáculos capaz de reduzir nações a meros escravos servidores de interesses e que conduzem inevitavelmente a conflitos e convulsões sociais.Nosso povo irmão, o Brasil, vive momentos que nos devem levar a sincera reflexão sobre o papel que cada um de nós vem desempenhar ao mundo, em que DEUS nos coloca à prova e em provação que exalta a dignidade e a integridade de gente incorruptível, mas que é colocada em patamares inacessíveis à renovação do poder como instrumento de Paz e Bem Estar, que qualquer Ser Humano,Filho de DEUS, tem D I R E I T O !!! A prioridade é a maldita corrupção, que leva o mundo à perdição, guerra,ódios e orgulhosa soberba, a qual muitos bajulam e idolatram,sendo autênticos advogados do diabo, sem perceber que, ao fazê-lo, estão a por em causa a sua própria vivência e Paz neste mundo. Libertar a Humanidade da escravidão material é o desafio mais difícil para abraçar com coragem,força e determinação,recusando TODO e qualquer acto de CORRUPÇÃO!!!