Tempo
|
A+ / A-

CGTP contra despedimentos no Novo Banco

25 fev, 2016 - 19:41

Arménio Carlos diz que “não são os trabalhadores que têm responsabilidades nos prejuízos do Novo Banco”.

A+ / A-

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, reafirma que não podem ser os trabalhadores do Novo Banco a pagar a factura.

“Não são os trabalhadores que têm responsabilidades nos prejuízos do Novo Banco, não foram os trabalhadores que estiveram envolvidos na queda do BES, não são os trabalhadores que têm de pagar a factura. Tem de se encontrar outra solução”, disse Arménio Carlos.

O líder da central sindical defende, também, que o banco deve ficar na esfera pública.

A equipa de gestão do Novo Banco esclareceu esta quinta-feira que a reestruturação da entidade implica a saída de até 500 trabalhadores em 2016, e não de mil, devido à redução de pessoal já feita nos últimos meses.

O Novo Banco anunciou prejuízos de quase mil milhões de euros durante o ano passado. Esta tarde, o Banco de Portugal elogiou a administração do banco e reiterou o apoio ao plano de restruturação.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+