"Evitar a gravidez não é um mal absoluto", diz o Papa

18 fev, 2016 - 19:27

No regresso da visita ao México, o Papa Francisco respondeu a questões dos jornalistas sobre o surto do vírus Zika. Equiparou o aborto a crimes da máfia e disse que "evitar a gravidez não é um mal absoluto": Francisco falou ainda de pedofilia: "um bispo que transfere para outra paróquia um sacerdote após ter provas de pedofilia, é um inconsciente".

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Souza
    19 fev, 2016 Lisboa 23:24
    Esta historinha de não ingravidar e otima para a grande elite global,que acham que os humanos estao a sufoca los com os 7 bilhoes de habitantes ,estao a lhe roubar o folego ,estao poluir seu mundinho medíocre, este joguinho ja foi uzado com a cida,agora volta com a zika o que realmente querem e a diminuição da população ..