Tempo
|
A+ / A-

Basílica “antiga” de Fátima reabre a 2 de Fevereiro

12 jan, 2016 - 17:29 • Ana Lisboa

Encerrada durante cerca de um ano e meio para obras de limpeza e restauro, a basílica abre agora as portas numa data com um significado litúrgico importante.

A+ / A-

A Basílica de Nossa Senhora do Rosário, em Fátima, vai reabrir no dia 2 de Fevereiro e não em Janeiro, como tinha sido noticiado previamente.

A data da reabertura da basílica mais antiga do Santuário foi escolhida por ter um significado litúrgico importante, explica o padre Carlos Cabecinhas: “A Igreja celebra a Festa da Apresentação do Senhor no Templo. Por esse motivo associou-se à celebração desta data a celebração do Dia do Consagrado.”

“Tem também essa valência de ser um dia em que a Igreja é convidada a prestar particular atenção à Vida Consagrada e concretamente neste encerramento do ano que o Papa Francisco dedicou à Vida Consagrada”, explica ainda o Reitor do Santuário.

A reabertura será assinalada com uma celebração eucarística às 11h, presidida pelo bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto e a ocasião será aproveitada para se fazer a cerimónia da dedicação do altar, que acontece sempre depois de haver uma renovação profunda dos espaços litúrgicos.

Que intervenções foram feitas na Basílica

A Basílica de Nossa Senhora do Rosário esteve encerrada durante um ano e meio e o padre Carlos Cabecinhas diz que foi feita “uma intervenção profunda de limpeza, de conservação, de restauro e de requalificação de alguns espaços”.

O responsável destaca algumas das intervenções que foram feitas, nomeadamente “a profunda renovação do Presbitério com os vários espaços litúrgicos”.

“Por outro lado, um outro destaque que tem que ser feito é o que tem que ver com as capelas tumulares e os percursos devocionais que esta intervenção nos proporcionará, isto é, até agora muitas vezes os fiéis para se aproximarem dos túmulos dos videntes faziam-no um pouco contra o próprio espaço. A partir de agora as próprias capelas tumulares vão procurar conduzir os fiéis aos lugares tumulares, proporcionando-lhes melhores condições para a oração”.

Além disso, “também a questão das acessibilidades foi cuidada e procura-se que haja uma maior acessibilidade também nas capelas tumulares, mas igualmente no conjunto da Basílica de Nossa Senhora do Rosário”, explica o reitor do Santuário de Fátima.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+