|
A+ / A-

Perfil

Ana Sofia Antunes vai ser a primeira governante cega em Portugal

25 nov, 2015 - 16:57

Nasceu com deficiência visual e tem dedicado a sua vida à luta pelos direitos dos deficientes.

A+ / A-

Veja também:


Ana Sofia Antunes, presidente da Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO), vai assumir a pasta da Inclusão das Pessoas com Deficiência, tornando-se a primeira governante deficiente invisual em Portugal.

Candidata pelo círculo de Lisboa nas legislativas de Outubro, Ana Sofia Antunes, 34 anos, vai estrear-se no cargo de secretária de Estado, numa área a que tem dado voz, defendendo que “um país que não respeita os seus deficientes não tem respeito por si próprio”.

Nasceu com deficiência visual e tem dedicado a sua vida à luta pelos direitos dos deficientes, nomeadamente na ACAPO, onde assumiu o cargo de presidente em Janeiro do ano passado.

Jurista de profissão, Ana Sofia Antunes exerceu funções de assessoria jurídica na Câmara de Lisboa, colaborando directamente com o Pelouro da Mobilidade, entre 2007 e 2013, período em que António Costa era o presidente da autarquia.

Neste período, adquiriu ainda experiência nas áreas da contratação pública, bem como em matérias conexas com a Mobilidade e a Acessibilidade em meio urbano, assegurando a interacção com os munícipes sempre que as questões apresentadas versassem conteúdos jurídicos.

Em Julho de 2010, assumiu a responsabilidade pelos trabalhos do Plano de Acessibilidade Pedonal de Lisboa, coordenando a Comissão de Acompanhamento e o Painel Consultivo, deste plano.

Três anos depois, transitou para a Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL), onde é provedora do cliente.

Numa entrevista a um jornal, Ana Cristina Antunes disse que para um cego andar na Assembleia da República não é complicado, mas alertou que, para um cidadão em cadeira de rodas, isso se torna “um problema”, porque o edifício é pouco acessível. Disse ainda que o acesso à informação escrita é o seu maior problema.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria Eunice da luz
    28 nov, 2015 Santo Antao R Grande Caro Verde 06:58
    Parabéns Portugal parabéns senhor primeiro ministro por confiar numa invisual que certamente vai ajudar muito Forca minha senhora os deficientes merecem
  • Vasco
    26 nov, 2015 Santarém 22:26
    Vamos lá a ver se esta não virá a pedir um guia pessoal a tempo inteiro como o senhor deputado do PAM pediu descida do IVA para o papar dos animaizinhos, é que isto de oportunismo surge muitas vezes de onde menos se espera!
  • pinto
    26 nov, 2015 vila nova de gaia 12:04
    Só por este facto já merece um grande aplauso. Desejo-lhe as maiores felicidades. Só isto é uma diferença abismal entre a direita e a esquerda. Bem haja Sr. Primeiro Ministro.
  • sa
    26 nov, 2015 09:50
    è uma otima escolha, de algué que vive na pela as dificuldades da mobilidade. Não a conheço mas desojo-lhe as maiores felicidades
  • A diferença
    26 nov, 2015 Pt 09:11
    Entre a esquerda e a direita!...
  • 25 nov, 2015 21:29
    Uma boa escolha. Finalmente dar a hipótese a quem tão bem conhece estas dificuldades.
  • Paulo
    25 nov, 2015 vfxira 20:49
    As maiores felicidades para esta nova etapa na sua vida.