|
A+ / A-

António Costa: Eleição de Ferro mostra que esta "legislatura vai ser de mudança"

23 out, 2015 - 16:24

Líder do PS saúda escolha do novo presidente do Parlamento e critica Cavaco.

A+ / A-

O secretário-geral do PS considerou esta sexta-feira que a eleição do socialista Ferro Rodrigues para presidente da Assembleia da República traduz de forma inequívoca a vontade maioritária dos portugueses a favor de uma nova legislatura de mudança.

António Costa falava em plenário após o primeiro discurso de Eduardo Ferro Rodrigues como presidente eleito da Assembleia da República, numa alusão ao facto de a candidatura do socialista a este cargo ter obtido 120 votos num total de 230, presumindo-se assim que tenha contado com os votos de deputados do Bloco de Esquerda, PCP, e "Os Verdes", além da bancada do PS.

"A Assembleia da República expressou de um modo inequívoco a maioria da vontade do conjunto dos portugueses no sentido de que a XIII Legislatura seja marcada desde o início pela mudança e pela construção de um novo estádio da democracia. O início de funções da Assembleia da República expressa bem como a representação dos portugueses se expressa na pluralidade do arco da representação democrática", afirmou o secretário-geral do PS.

Numa nota crítica em relação à comunicação ao país proferida na quinta-feira à noite pelo Presidente da República, Cavaco Silva, o líder socialista considerou que é esse mesmo "arco da representação democrática que dá a todos e a cada um dos deputados, a todos e a cada um dos grupos parlamentares a mesma dignidade, o mesmo estatuto e a mesma representação da vontade dos portugueses".

O socialista Ferro Rodrigues é o novo presidente da Assembleia da República, deixando para trás o candidato indicado pelos partidos da coligação PSD/CDS, o social-democrata Fernando Negrão. Ferro Rodrigues arrecadou 120 votos e Fernando Negrão 108. Participaram nesta votação os 230 deputados em funções. Houve dois votos brancos.

A eleição de Ferro foi recebida com palmas pelas bancadas da esquerda e aplaudida de pé pelos deputados do PS, com os grupos parlamentares do PSD e do CDS-PP em silêncio.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • .
    24 out, 2015 Lis 08:56
    Faz-me impressão ler tantos comentários que revelam tão pouca sabedoria e conhecimento do histórico do partido. O partido social democrata sempre foi um grande partido. Mas é uma dor de alma para quem tem uma ideologia social democrata, ver diariamente a forma desrespeitosa com que esta coligação trata a social democracia. Eu tenho uma ideologia social democrata, e presentemente não me revejo, em nada, no que esta coligação faz. Aliás, penso mesmo que Passos e Portas estão a destruir a social democracia. Além de mentirem descaradamente ao povo, de o tripudiarem e manipularem, fazendo-se passar por "lobo com pele de cordeiro", ainda estão a ocultar uma realidade muito pior do que tem vindo a transmitir ás pessoas, estou em crer. Este governo pouco fez, e o que fez destruiu o país. E aqueles, mais desinformados e ingénuos, que acreditam que isto está melhor...esperem para ver, quando a esquerda entrar no "forte" (e já falta pouco) e levantar os tapetes, vão ver a porcaria que vai sair debaixo deles. Ontem, foi mais um aviso, com a aldrabice das contas do IRS...presentemente torço para que a esquerda nos salve desta corja de aldrabões.
  • B.V.
    23 out, 2015 Lisboa 22:21
    O PS ja comecou o ataque aos tachos. Triste ver este PS dominado por um individuo que de patriota nao tem nada.
  • Ó JCosta
    23 out, 2015 port 19:16
    Você não viu porque esta situação é a primeira vez que acontece em Portugal! Pelos vistos não sabia!
  • ao JCosta
    23 out, 2015 lx 19:13
    A sua democracia é de cordel!...O "sempre foi", não se adapta às actuais circunstâncias, pois nunca se deu um caso destes, em democracia em Portugal! Mas existem 4 casos em países europeus, e estão a governar os partidos que ficaram em 2º lugar e num desses casos, até aquele que ficou em 5º lugar! Governa em democracia, quem conseguir obter maioria parlamentar que suporte o governo! Aliás, foi o que aconteceu em 2011, quando o PSD e CDS concorreram separados e a seguir às eleições, sem darem cavaco aos eleitores, coligaram-se para terem a famosa maioria absolutista e radical que tivemos durante os últimos 4 anos! A situação presente é a primeira vez que isto acontece! Portanto não existe, o "sempre foi" de que fala. Entendeu? Nessa conversa só encaixam os ignorantes ou os clubistas!
  • jcosta
    23 out, 2015 vconde 18:50
    mudança sim ,para pior.....o assalto ao poder foi adiado por algum tempo....nunca vi com 70 anos,o partido que perde eleições quer ser governo....com outros partidos que dizem querer sair do euro,da europa,da nato ....partidos de protesto.....e costa aproveita,porque quer ser primeiro ministro.......se conseguir resolveu o problema DELE.....O PAIS QUE SE LIXE
  • Manuela Correia
    23 out, 2015 Lisboa 18:43
    Eu também acho.O que devem é mandar por lá outra cadeira porque a que lá tem sentou-se lá uma Senhora com toda a dignidade e por isso ,não é bom sentar lá o "rabinho" de gente que é duvidosa em certas coisas.
  • Para aqueles
    23 out, 2015 lx 18:18
    Que andam aqui a defender esta gente da direita radical, leiam a noticia: "Crédito fiscal diminuiu de 35% para 10% num mês. Antes das eleições o Governo chegou a prometer uma devolução de 35%, um mês depois essa mesma devolução é de apenas 9,7%. Descida da receita do IRS é a explicação."! Então como é? Devem gostar de andarem a ser embarretados! Dá-vos um prazer, não é? E os papagaios dos comentadores de serviço, afectos ao desgoverno não são responsabilizados por andarem a fazerem propaganda disto, antes das eleições, como se fosse facto consumado? Não é só o desgoverno que deverá ser responsabilizado, maior responsabilidade é de quem o promove, indecentemente! Há por aí economistas de pacotilha, que só são economistas para defenderem as mentiras e as trapaças do desgoverno, fazendo das previsões, realidades! É esta a consistência de um futuro governo, de que fala Cavaco? Isto é inconcebível e vergonhoso!
  • Estou curioso
    23 out, 2015 lis 16:57
    Para saber quem serão as "sumidades", que irão aceitar ser ministros e secretarios de estado, por uma semana!...A tentação desta gente da direita pelo poder, é tanta, que até aceitarão, só para efeitos curriculares! Este "governo" que aí vem deve ser uma maravilha em "competências"! Já ouvi dizer que os imbermes "assessores", dos gabinetes ministeriais, tropa de choque, do chefe e do seu acólito irrevogavel, aceitarão aqueles cargos!...