Tempo
|
A+ / A-

Almeida Santos diz que tudo se encaminha para um Governo de esquerda

13 out, 2015 - 18:35

Na apresentação da candidatura de Maria de Belém à presidência, o presidente honorário do PS disse que a experiência da coligação à esquerda “deve ser feita” e Manuel Alegre disse que seria "grave" Cavaco Silva não aprovar um executivo de esquerda.

A+ / A-

O presidente honorário do PS, Almeida Santos, disse esta terça-feira que “tudo se encaminha para um Governo de esquerda” em Portugal, e sublinhou que a “experiência” de uma coligação à esquerda “deve ser feita”.

“Acho que é uma experiência que deve ser feita”, disse Almeida Santos quando questionado sobre o rumo das negociações e conversações do PS e dos seus dirigentes com as várias forças políticas após as eleições legislativas de 4 de Outubro.

O socialista falava aos jornalistas no Centro Cultural de Belém à entrada para a apresentação oficial de Maria de Belém como candidata às presidenciais de Janeiro de 2016.

No mesmo evento, o histórico dirigente socialista Manuel Alegre também falou aos jornalistas, a quem disse considerar “grave” que o Presidente da República não venha a aprovar um executivo de coligação de esquerda que lhe seja apresentado.

“Acho que é uma solução democrática, acabou um tabu”, declarou, sobre essa hipótese governativa à esquerda [com PS, CDU e BE], acrescentando que seria “grave” que tal não passasse em Belém porque com a esquerda unida “há uma maioria parlamentar”.

O secretário-geral do PS está, desde cerca das 18h00, reunido com Pedro Passos Coelho e Paulo Portas para discutir a possibilidade de um entendimento que garanta a formação de um governo estável por parte da coligação.

António Costa deu uma entrevista à Reuters em que afirmou que está em melhores condições do que a direita para formar Governo, uma vez que obteve garantias do PCP e do Bloco de Esquerda de que desistem de pôr em causa os compromissos europeus.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Vasco
    14 out, 2015 Santarém 21:56
    Talvez não seja ainda assim tão fácil como o senhor Almeida Santos pensa e os seus correligionários porque o senhor Costa fala como se fosse ele que tivesse ganho as eleições, esquece-se que mesmo tendo perdido a maioria por razões de desagrado de grande parte da população devido ás medidas a que foram obrigados a tomar pela herança deixada pelo PS o governo atual ainda tem uma maioria, o PS não foi a eleições conjuntas com o PCP/BE cada qual apresentou o seu programa e separadamente e por sinal com criticas constantes uns contra os outros, portanto o atual governo terá toda a legitimidade em ser empossado de novo e entretanto o senhor Costa poderá preparar desde já essa coligação de extrema-esquerda deitar o novo governo abaixo e apresentar-se então coligado aos dois outros partidos e irem a votos e depois se verá quem ganhará de novo com ou sem maioria.
  • cg
    14 out, 2015 portugal 17:05
    Ora bem! Quem ganhou as eleicoes? Quem e Almeida Santos? Quem era ele em Mocambique? Fez alguma coisa de relevante por Portugal? Mau!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
  • Rui Silva
    14 out, 2015 Troia 15:50
    Cortaram o meu comentário,mas vou voltar a repetir e melhor.Almeida Santos tem ou tinha o maior predio de Lorenço Marques dado por Salazar,para que ele se calasse como opositor.Depois fez o jogo da Frelimo para trazer todo o dinheiro que tinha lá e seus haveres,até fecharam uma rua para ele carregar os camiões e os outros Pirtugueses ficaram lá com as coisas e vieram de tanga.Grande Democrata! e mais cá essa corja da esquerda PCP e partidos que hoje são o Bloco até com os retornados fizeram negócio.Sacavam dos dinheiros que cá lhe davam,mas tinham que pagar propina.Por isso esta gente não é de confiança.
  • Tania
    14 out, 2015 Franca 14:28
    eu ja estou a ver o BE e o PCP a puxarem o tapete ao PS assim que se virem no governo!! A escolha mais logica é obviamente o PS se entender com a coligacao, o povo não pediu nenhum governo de esquerda, senao não dariam a maioria de votos à coligacao!!!
  • B.V.
    14 out, 2015 Lisboa 01:02
    O povo nao pediu esquerda nenhuma. PS nao e' compativel com BE ou PCP. Ao juntar-se ao BE e PCP o PS vai estar a criar um governo sem nexo, um saco de gatos. Eleicoes daqui a um ano, e adeus PS para sempre. PSD e CDS vao estar confortavelmente durante um ano a ver um pseudo-governo de 3 perdedores a desfazer-se.
  • rosinda
    13 out, 2015 palmela 21:38
    recordo-me de meter o boletim de voto dentro da urna com a mao direita!
  • O POVO PEDIU !
    13 out, 2015 Lx 19:21
    O Povo pediu a esquerda. E esta direita, a fazer-se de surda, por estar agarrada ao tacho, não quer entender.