A+ / A-

PCP acusa Cavaco de "patrocinar Governo" que portugueses rejeitaram

06 out, 2015 - 22:08

Líder parlamentar comunista lamenta opção de Cavaco Silva de convidar líder do PSD a tentar formar Governo estável, antes de ouvir todos os partidos.
A+ / A-

O Presidente da República está a "patrocinar a manutenção no Governo das mesmas forças [políticas] que os portugueses disseram nas urnas que não queriam que continuassem", acusa o líder parlamentar do PCP.

O deputado comunista João Oliveira, no Parlamento, lamentou a opção de Cavaco Silva de "avançar num caminho", previamente à "auscultação de todos os partidos para tomar uma decisão".

"Está a procurar ignorar que domingo passado houve eleições e que o Governo que até agora tinha maioria absoluta para governar foi derrotado e deixou de ter condições de legitimidade política na Assembleia da República para prosseguir o caminho de desastre que vinha executando", disse.

Segundo o parlamentar do PCP, "dizendo que não cabe ao Presidente, mas sim aos partidos políticos criar condições para um novo Governo e que não se substituirá aos partidos, [Cavaco Silva] está a passar por cima dos partidos políticos e do seu papel".

"O Presidente está a procurar insistir na perpetuação da política que vinha sendo executada pelo Governo, particularmente com aquelas notas de continuação da submissão externa no plano da participação de Portugal na NATO, as questões do euro, do Tratado Orçamental ou mesmo da renegociação da dívida", acrescentou.

Cavaco Silva, que esteve uma hora reunido com o presidente do PSD, líder da coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) e ainda primeiro-ministro, Passos Coelho, anunciou ter encarregado o chefe de Governo de desenvolver diligências para avaliar as possibilidades da constituição de uma "solução governativa que assegure a estabilidade política e a governabilidade do país".

O chefe de Estado adiantou ainda que não vai substituir-se aos partidos políticos no processo de formação do futuro executivo, mas sublinhou que este "é o tempo do compromisso" e a cultura da negociação deverá estar sempre presente.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joao
    07 out, 2015 Porto 20:08
    "90% dos portugueses votaram contra o be. E 93% votaram contra o pcp. (números redondos) não é o mesmo argumento dos 62%? Claro que não! Só a verdade da esquerda (?) é que conta?..."
  • Antonio Almeida
    07 out, 2015 Vila nova de gaia 17:14
    Tenho visto vários debates e alguns dirigentes do partido comunista e do bloco de esquerda a dizer que nestas eleições a coligação teve uma derrota e que quem deveria formar governo era o ps coligado com o pcp e o bloco.Meus srs. o que vi na televisão o resultado das eleições dão a coligação com 38% o pcp com 32% o bloco com10% e o pcp com 8% na minha maneira de ver as coisas quem ganhou as eleições foi a coligação sem maioria mas ganhou com os votos de milhões de Portugueses.Será que os partidos de esquerda que se dizem democráticos (de meia tijela) não respeitam a vontade do povo que tanto defendem.Meus srs. tenham juízo porque já têm idade para o ter."A coligação tem legitimidade para continuar a governar" então o meu voto e o de milhões de Portugueses não são legítimos? Por acaso esta é uma nova visão da democracia que nos querem impingir? Vocês novos políticos deveriam ter mais respeito pelas pessoas e muita atenção ao que dizem ainda não vale tudo. Querem respeito? Dêem-se ao respeito...
  • Patriota
    07 out, 2015 Évora 14:31
    "PCP acusa Cavaco de "patrocinar Governo" que portugueses rejeitaram": será que o PCP esteve a ver o resultado das eleições na RTP memória?!!
  • atento
    07 out, 2015 lisboa 00:09
    E lá se vai mais uma oportunidade para podermos fazer....burrada. Tenham paciência mas a vossa oportunidade terminou em 25NOV75. Viva Portugal
  • Luis Oliveira
    06 out, 2015 Oliveira Azemeis 23:36
    "O Presidente da República está a "patrocinar a manutenção no Governo das mesmas forças [políticas] que os portugueses disseram nas urnas que não queriam que continuassem", acusa o líder parlamentar do PCP. Peço desculpa que Portugueses??? é que eu também sou Português e votei na coligação será que não conto como português para o partido Comunista e o Bloco? Por ventura é por aí, pela Discriminação, que queriam governar o nosso País? O que quer dizer com "A coligação não tem legitimidade para continuar a governar" então o meu voto e o de milhões de Portugueses não são legítimos? Por acaso esta é uma nova visão da democracia que nos querem impingir? Vocês novos políticos deveriam ter mais respeito pelas pessoas e muita atenção ao que dizem ainda não vale tudo. Querem respeito? Dêem-se ao respeito...