11 de Março. Se Spínola tivesse ganho, “o país nunca mais se endireitava”

10 mar, 2015 - 20:14 • Dina Soares e Joana Bourgard

Na madrugada de 11 de Março de 1975, há 40 anos, o general Spínola e alguns oficiais ensaiaram um golpe militar destinado a tomar o poder. A revolução assumia contornos marxistas que alarmavam os mais conservadores. A instabilidade social e a luta entre partidos faziam o resto. César Neto Portugal, à época major piloto aviador em Tancos, comandou um dos aviões que tentaram neutralizar o RAL 1. Uma missão sem sucesso numa tentativa de golpe que durou poucas horas. Acabou na prisão por 10 meses.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Reportagem
Eu Eleitor hyper

Eu, eleitor

Retratos do país que vota

Que país é este que vai às urnas? Até às eleições legislativas, a Renascença apresenta retratos de 18 eleitores dos círculos eleitorais de Portugal continental, olhando as características e dificuldades de cada distrito.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.