Tempo
|
A+ / A-

Procuradoria confirma arquivamento do caso do Meco

30 jul, 2014 - 13:34

Familiares das vítimas estão contra a decisão e vão dar novo passo no sentido de não deixar cair o caso no esquecimento.

A+ / A-

Foi arquivado o caso da morte de seis jovens na Praia do Meco, em Dezembro de 2013. Uma nota da Procuradoria-geral Distrital de Lisboa confirma a decisão.

A nota indica que “a investigação não resultou em indícios da ocorrência de crime”. Os familiares das vítimas estão agora a receber as devidas notificações.

A notícia do arquivamento já tinha sido avançada pela comunicação social, na semana passada.

Os pais dos seis jovens preparam-se agora para requerer a abertura de instrução, uma fase em que o processo é apreciado por um juiz, que, no final, decide se o caso avança ou não para julgamento e com que arguidos.

Um grupo de sete jovens estava a passar o fim-de-semana numa casa na localidade de Aiana de Cima, perto da praia do Meco, no âmbito das actividades da comissão de praxes da Universidade Lusófona.

O grupo foi sido arrastado por uma onda quando se encontrava na praia do Meco, na madrugada de 15 de Dezembro de 2013, de acordo com a versão do sobrevivente.

Depois da tragédia, João Gouveia disse à Polícia Marítima que tinha conseguido regressar a terra firme, mas que os outros seis jovens tinham sido arrastados para o mar.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.