O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

Manuel Cargaleiro. "Não tenho medo da morte"

19 jan, 2018 - 06:19 • Joana Bourgard , Maria João Costa

Aos 90 anos, o mestre do azulejo, pintura e escultura afirma: "Vivo o dia de hoje". Vulto da arte portuguesa adoptado por França, Manuel Cargaleiro foi recentemente homenageado em Itália onde tem um museu dedicado à sua obra. "Todas as cores são muito bonitas – é preciso é saber qual é que vamos pôr ao lado", diz.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.