O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

Raríssimas. Vieira da Silva admite estar "numa posição de particular sensibilidade"

18 dez, 2017 - 20:29

O ministro da Segurança Social e do Trabalho, Vieira da Silva, disse esta segunda-feira no Parlamento que "não houve qualquer favorecimento" da Raríssimas. No entanto, disse ter "perfeita consciência de que o facto de ter aceite [funções nos órgãos sociais da Raríssimas] e ter apoiado aquela instituição", o "coloca numa posição de particular sensibilidade”. Vieira da Silva salientou que não lhe chegou nenhuma denúncia de gestão danosa como as que foram denunciadas pela TVI.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.