O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

Caso Sócrates revela uma "corrupção generalizada do regime" em Portugal

14 out, 2017 - 00:15 • Marina Pimentel

O caso Marquês pode ser o último grande caso de criminalidade económica investigado em Portugal, alerta o presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público. António Ventinas não tem dúvidas de que os factos que constam da acusação a José Sócrates e Ricardo Salgado revelam que há uma corrupção generalizada do regime e espera que os legisladores resistam à tentação de alterar o Código Penal, para impedir investigações deste género. A penalista Maria Fernanda Palma considera, pelo contrário, que o caso Marquês é um sinal de que a democracia está forte em Portugal. O caso Sócrates em debate no Em Nome da Lei desta semana.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.