O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

Serenidade de Francisco e compaixão de Jacinta sublinhadas por D. António Marto

13 mai, 2017 - 11:27

O bispo de Leiria-Fátima destacou a espiritualidade contemplativa e compassiva de Francisco e Jacinta Marto “que os leva a ser espelho da luz de Deus na prática das boas obras”. Ao apresentar ao Papa Francisco uma breve biografia dos dois videntes, pedindo que sejam canonizados, D. António Marto recorda que os jovens “cresceram num ambiente familiar e social modesto, profundamente cristão”. Os dois pastorinhos de Fátima que há 100 anos viram Nossa Senhora na Cova da Iria foram canonizados este sábado, numa missa presidida pelo Papa Francisco, em Fátima.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.