Papa compara campos de refugiados a campos de concentração

22 abr, 2017 - 19:11

O Papa presidiu à Liturgia da Palavra em memória dos novos mártires na Basílica de S. Bartolomeu, em Roma. Francisco recordou, emocionado, a história de um refugiado que encontrou em Lesbos, que viu a mulher ser degolada por se recusar a tirar o crucifixo diante dos terroristas. E afirmou que, para a "multidão de pessoas que lá é deixada", os campos de refugiados são "campos de concentração. "Os acordos internacionais parecem ser mais importantes que os direitos humanos", lamentou Francisco.
RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.