O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Em dois minutos

O rasto do terror chegou a Nice

15 jul, 2016 - 18:45

"Só tive tempo de me voltar e de ver um camião branco a irromper pelo meio da multidão". É a descrição de um português que viveu o atentado na primeira pessoa. Inesperado e em dia de festa, o atentado em Nice veio novamente abalar a Europa.
Webdocumentários
Fátima na Bielorrússia

Uma chama que a URSS não apagou

100 anos de Fátima

Os mistérios da fé

Grandes reportagens multimédia
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • asilva
    16 jul, 2016 adelaide 13:52
    Este terrorismo em Nice ... entao o camiao viaja mais de 1 km com policias a correrem ao lado do camiao com pistolitas de "agua" a disparar para o camiao, entao nemhum policia se lembrou de disparar para os pneus ...?? Entao a Franca esta em estado de emergencia e com uma multidao de milhares de pessoas na rua a policia nao tem um control a volta da multidao...??? e na rua com pistolitas de "agua" ??? isto parece mais uma brincadeira de policias e ladroes... Tempo para os politicos em control do West lado do mundo acordarem ...a continuar desta forma irao morrer muitos mais millhares de pessoas neste lado do mundo, depois dizem que o Trump nao e sustentavel para ser Presidente ...